domingo, 6 de fevereiro de 2011

As Pontes.


Se por um segundo meus sonhos morrem, algo em mim se dilacera.  A difícil arte de abrir mão de algumas pessoas que já não fazem mais sentido na trajetória. Sempre há perdas nas nossas escolhas, mas também sempre existem ganhos. Vou inventando pontes que ligam e interligam outros mundos, outras fantasias. Nesse jogo de faz de conta, desse mundo imaginário, vou descobrindo verdades e sentido para minha fragilidade. Na bagunça do meu coração eu aprendi a fazer escolhas, que muitas vezes me causam sofrimento. Essa ponte colorida no meio de um sonho brilhante, faz parte dessas minhas busca incessante de ser e estar feliz.

Denise Portes

4 comentários:

Néia Lambert disse...

Denise querida, as pontes são o maior símbolo da transposição de obstáculos. Ter a coragem de conhecer o que há do lado de lá, pode ser o melhor caminho para sair da incerteza do lado de cá.

Bom domingo, um beijo.
Néia Lambert

Bloguinho da Zizi disse...

Essa ponte traz a transformação que devemos passar - sempre - ela vai criar asas e nos levará onde o nosso sonho nos espera.

Andréia souto disse...

Denise, vou postar o seu texto no meu blog com os devidos créditos, é claro.


Abraço carinhoso

●๋• тнαi иαรciмєитσ disse...

E é assim que a vida segue, quando somos capaz de abandonar o lado do rio que já não nos abriga mais e partir pra o novo, desconhecido. Medo de criar essa ponte não pode ser empecilho suficiente, certo?