quinta-feira, 3 de março de 2011

Outro Olhar.

É sempre assim, depois de um mergulho no fundo da alma. O dia nasce e agarrada às cores, de um novo amanhecer, eu vou me tornando serena. Nunca volto igual, algo transforma muito o olhar depois das tempestades internas. Não são acontecimentos do cotidiano, foi muito mais profundo, mudou tudo. O ar está voltando a soprar uma brisa mansa e lá fora o mundo caminha como se nada estivesse acontecido.

Denise Portes

7 comentários:

Glorinha L de Lion disse...

Oi Denise, tb eu ando me sentindo assim...mudanças internas e tb externas, meu alvorecer se aproxima, sinto isso. Lindo texto,Grande beijo,

Bloguinho da Zizi disse...

Denise
Por vezes te leio, mas o que fica é o silêncio.
Leio novamente e vou fundo em mim.
E novamente o silêncio.
Ele nos transforma pois ele nos revela.

Néia Lambert disse...

Denise, a brisa mansa do amanhecer revigora a alma, nada como um novo dia!

Um beijo, com carinho.

Néia

RosaMaria disse...

Bom dia!!

A cada dia, um novo renascimento, uma nova chance, uma nova vida.

Se ontem não foi como a gente esperava, o amanhã nos surpreenderá sempre.

Beijos!

Wanderley Elian Lima disse...

Quando mergulhamos dentro de nós mesmos, sempre encontramos algo que não conhecíamos.
Bjux

Leo disse...

Denise, eu lembrei dos vagalumes, deve surgir a escuridão, o breu. para que voltem brilhando com mais força!

Brilhou você!!
Brilhou eu.

Beijos, Denise!!!

Patrícia disse...

E que tudo mude... porque evoluir é preciso!

Beijo