segunda-feira, 28 de março de 2011

Contando histórias

Eu ando seguindo um caminho de muito trabalho, muitas horas debruçadas sobre histórias, vidas, personagens, perfis de várias pessoas. As histórias se misturam comigo e sou emoção de cada um deles, sou a idade, a vida e o olhar. Chego a acreditar que eles existem em mim, em cada trama entrelaçada de técnicas e emoções. A sensação que tenho é que eu passei muitos anos ouvindo e contando histórias, conhecendo pessoas e universos, para que um dia eu pudesse transcrever em vidas e versos tanta poesia que eu sentia no ar.
Denise Portes

5 comentários:

Angélica Lins disse...

Não somos de fato escreventes solitários, temos conosco a emoção de tudo e todos que criamos. Encaixe entre realidade e criação. Onde a emoção escrita era a peça que faltava para nos completar.

Sucesso amiga.
Beijos perfumados de flor-angélica.

♪ Sil disse...

Parece que a gente nunca sabe onde começam as histórias dos outros, e onde terminam as nossas.
Imagino que seja assim.

Abração Denise!

remall disse...

quem consegue escrever, consegue ler, consegue viver histórias e mais histórias e se perder e se achar em todas elas.

Thai Nascimento disse...

A literatura em geral tem essa capacidade de despertar coisas na gente. Empatia, talvez. Como se cada um daqueles personagens, como se cada acontecimento fizesse secretamente parte de nossa vida também.

'Lara Mello disse...

Também sinto isso, ou anjos que te inspira e muito! Bju