segunda-feira, 5 de setembro de 2011

NUNCA MAIS!

Nunca mais, nasce da raiva e sempre me soa assim: “Nunca mais volto nesse lugar, nunca mais olho pra cara dele, nunca mais falo com fulano, nunca mais como chocolate...” Está sempre acima de algo que não consigo realizar. Tudo é cíclico e o mundo da tantas voltas que para determinar o fim é sempre difícil. Eu tenho olhos para a vida longa da fénix e o seu dramático renascimento das próprias cinzas transformou-na em símbolo da imortalidade e do renascimento espiritual. Em todas as mitologias o significado é preservado: a perpetuação, a ressurreição, a esperança que nunca têm fim. O renascer na arte, nas palavras, na dança, no som e nas melodias da própria vida. O corpo dos bailarinos que expressam o renascimento em gestos.  Viva o poder humano de arrepender-se e seguir, afinal, “nunca mais” dói mais ainda em que determina o fim de algo que é maior que o próprio coração. Eu gosto do renascimento e da transformação e mais ainda do para sempre, quanto ao resto nunca mais quero que esteja presente em minha vida.

Denise Portes

*Esse texto faz parte do projeto "Dois Olhares" de Denise Portes e Néia Lambert http://www.eternosim.blogspot.com/ *

8 comentários:

Helcio Maia disse...

Trocando em miúdos: nunca mais nunca mais!!

.:*Aline*:. disse...

São as transformações que nos fazem resnascer a cada dia. Nunca mais a mesmice. Preciso levar isso para a minha vida.
Bjim

Néia Lambert disse...

Denise ter a capacidade de transformar um "nunca mais" em "para sempre" não é para todos, afinal, nem todos conseguem renascer das cinzas.

Um beijo.

Néia Lambert

Maria di Maria disse...

Denise,
Depois dessas palavras eu também prometo nunca mais, nunca mais.
Beijos
Maria

Vanessa_Oliveira disse...

Maravilhoso.
Uma ótima semana p vc Denise
bjim***

'Lara Mello disse...

Ameiii! Queria conhecer mais do projeto :)

Afetos e Ofertas disse...

Amei Denise!!!
Amei mesmo, me senti tocada com este texto e as frases, que mais me chamara atenção, foram:
"doi mais ainda em quem determina o fim de algo que é maior que o próprio coração"

E eu tb prefiro ficar com o "para sempre"

Ai, ai se bem o que é o peso do nunca mais...e como doi!

Nana Andrade

Valéria disse...

Oi Denise!
Ainda bem que temos o dom de relevar, afinal o nunca mais dito na hora que o sangue ferve quase nunca é seguido ao pé da letra.
Beijos!