sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Bilhete

Tudo desatinou, perdemos o ritmo,
Desafino do seu tom,
O gosto amargo do desentendimento.
A capa de veludo que cega e tira a direção.
Se reinventa, muda, transforma.
Não toque nos meus sonhos,
Olha no meu olho, foca, sente.
Eu sei, vai passar.
Porém apura e melhora,
Refina sua forma de amar.

Denise Portes

8 comentários:

Baerdal disse...

É ser verso, é ser rima é canção.
Seja rima, seja forte.
Tenha versos, melodia que não envelhece.
Um sol com tom maior
Amor que não se mede.

Que lindo Bilhete, um cantinho como esse é sempre bom passar e seguir.

Abraço de Baerdal.a

Néia (Dulci) disse...

Denise querida costumo dizer que duradouro é tudo aquilo que se pode recomeçar. Agora com suas palavras ainda acrescento: e saber refinar a forma de amar.
Um beijo

'Lara Mello disse...

Parece pessimismo..Mais tudo fica meio fora do lugar..Sempre!

Poupée Amélie™ disse...

O amor pode ser melhorado, refinado, apurado. Sempre.
BjO*

Hakume disse...

Seus poemas são uma graça.
Já pensou em juntar todos eles e fazer um livro?

mas olha, estou passando pra avisar da promoção lá do Blog.
Entra lá e vê se gosta, se gostar participaaa!

beijoos linda.

Guilherme Fraga disse...

Como disse em meu textos...

"A vida só é bela porque não faz sentido. O amor só é amor quando é confuso. Ninguém tem certeza do que sente, não o tempo todo."

Beijão

Solange disse...

as vezes tenho a impressão que sempre que perdemos o ritmo, o amor volta com novas notas, e ainda melhor...

amei isso aqui.
lindeza pura.

beijo enorme

tô seguindo :)

Franck disse...

Os bilhetes...qdo queremos sair à francesa!
Bjs*