quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

A voz do silêncio.


Existem silêncios imensos em mim, nele ouço o eco do meu coração. Quanto mais gosto de ouvir o que eu tenho lá dentro, mais descubro a pessoa estranha que sou. Esses amontoados de retalhos e fantasias, essa sonhadora da noite escrevendo o que observa no dia. São tantas teias por onde passeiam a sensibilidade. A minha desordem interna transborda em palavras e histórias, traçando meu caminho e me dando uma direção.


Denise Portes

7 comentários:

Renata Fagundes disse...

caminho florido de sonhos e imaginação

beeeeeeeeijo Denise

Andressa Tavares Braga disse...

o silêncio fala tão alto que encomoda, grita, e me faz chorar.

Luciano disse...

Gostei da palavras e das imagens que elas me deram. Que bom poder ter essa sensibilidade a cerca de si mesmo.
Bj, menina.

Malu disse...

Denise ,

Dentro de nosso silêncio é onde
somos verdadeiramente ...

Lindo seu texto , sempre me impressiono com sua sensibildade.


BjO.

Marinha disse...

Que lindo esse desdobramento que se traduz em descoberta... silenciosa!
Bjo e paz, Denise.

●๋• тнαi иαรciмєитσ disse...

Conheço bem essa voz...

Gasto muito tempo tentando decifrá-la, aliás, o que não é nada simples no meu caso.

Adoro tudo o que escreves, parabéns mais uma vez.

E não sei se você viu o selo a que te indiquei ontem...

Abraços*

'Lara Mello disse...

As vezes os silêncio nos ajuda bastante.. Sorte!