segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Tentando aprender.

É fato que eu busco mil caminhos pra ser feliz. Eu acho que precisamos guardar nossas lágrimas e reclamações para situações realmente difíceis. A maior moda agora é as pessoas dizerem que estão deprimidas. A gente fica triste com as coisas, com as pessoas, com o cotidiano, mas tentar ficar de bem com a vida é um exercício permanente. Eu acho que se não tentamos vamos ficando rabugentos, chatos, repetitivos, enjoados.
A gente fica de diálogos internos, repetindo sem parar a mesma coisa e passamos a ser pesados, não só para os outros, mas para nós mesmos. Sabe aquelas pessoas que adoram ter razão, discutem até ter a última palavra? Eu ando atravessando a rua quando esbarro com esse tipo de gente. Eu quero ser feliz e leve, não quero ficar horas discutindo a mesma história com pessoas que estão com vontade de achar. Aquela gente que diz sempre que acha isso e aquilo e muitos “achismos” chatos e incoerentes. Não quero ficar sentindo irritabilidades e pequenas doses de raiva, atualmente eu prefiro não falar mais nada.


Denise Portes

5 comentários:

Leo disse...

E se não acharmos por alí, vamos por lá, não?

Eu notei que tavas ausente, ja imaginei que fosse as escritas, eu tbm tenho estado mais ausente, mas logo alivia aqui. :)

Saudades imensas! beijos!!

Bia Rodrigues disse...

O selinho está lá,assim que puder,retorne e pegue.
http://detudoumpouco-bia.blogspot.com/2011/01/ganhei-o-selinho-da-bell-e-da-deby.html#links.
Obrigada querida. beijos

'Lara Mello disse...

Eu costumo dizer que essas pessoas tem "tempo" eu não.. Não tenho tempo nenhum! Sorte!

Néia Lambert disse...

Denise querida, ficar de bem com a vida é imprescindível, dores quem não as tem? alguns carregam penas e dão a elas o peso de fardos, são os que adotam o "coitadismo", outros levam cruzes infinitamente pesadas e demonstram estarem leves como plumas, com esses a convivência é prazerosa e todo caminho se abre quando aproveitamos essa sabedoria.
Um beijo, com carinho.
Néia

Bloguinho da Zizi disse...

Denise
Me fez muito bem esta leitura logo cedo, numa segundona.
Li pelo menos 3 vezes para assimilar e tentar ao máximo deixar de ser rabujenta, chata, repetitiva e enjoada. Nem eu me aguento, rsrsrs.
Mas sempre tem alguém que nos acorda e nos mostra o outro caminho.
Gratidão