quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Adolescente de alma

Eu troquei os anéis de prata, as pulseiras de corda e nunca fiz em minha pele tatuagem. Tatuei as marcas das minhas escolhas e o brilho da alegria, que a juventude me ensinou, nos olhos da minha alma. A adolescente que fui nunca saiu de dentro de mim.

Denise Portes

2 comentários:

Will e Fá disse...

Oie Dê!
Eu pensava que aos 30,tudo estaria resolvido e enfim a bangunça de sentimentos dentro de mim estaria arrumada... quanto engano, acho que meu coração vai ser sempre adolescente em se trantando sentimentos!

BEijos,
Fá!

'Lara Mello disse...

Mas cedo ou mais tarde sai =/