sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Transformação

Eu mudei tanto que tenho medo de não me encontrar mais, mas eu gostava de mim, eu não podia era continuar daquele jeito antigo. É que a pureza não pode faltar, nem a maturidade.

Denise Portes

9 comentários:

Lily disse...

Denise,

Já pensei muito sobre isso: eu mudei tanto que fiquei até com medo de me perder de mim mesma. Eu também gostava de mim, mas está melhor agora, do jeito que ficou, após revoluções internas e doloridas, mas necessárias.

Deixemo-nos, as antigas, no álbum de recordações, apenas para lembrança.


Beijos,

Suzana/LILY

Patricia Thomaz disse...

isso é o que pesa, mas é necessário.
beijinhos.

Bloguinho da Zizi disse...

Mas a mudança é uma constante em nossa vida ... ela faz com que a gente encontre realmente quem a gente é.

Bom dia Denise.

Patrícia disse...

A essência nunca muda, mas compartilho desse medo. Beijo

S.S disse...

É preciso haver mudanças, mas sem perder a essência e o foco.
Abraços *-*

Hélio Netho disse...

só basta encontrar o ponto chave entre maturidade e pureza. Sem nunca esquecer de nenhuma das faces. >>

LHÚ WEISS disse...

Olá minha amiga!
Espero que tenha um bom Ano Novo e que seja feliz ele todo.
Sabe às vezes penso nisso que você falou e também tenho medo. Essas coisas de maturidade só servem para esconder aquilo de que mais gostamos, pureza!
Em alguns casos ou situações, tenho maturidade suficiente, mas em outros, sempre tenho aquilo que chamo de pureza e alguns à minha volta chamam de bobeira ou infantilidade ou até mesmo muita falta de maturidade!
Mas quando crio situações em que vejo um grande sorriso nas pessoas e se divertem com o que faço ou falo, então tudo isso terá valido a pena!
Sou assim e não vou mudar. Mudanças, só as externas e financeiras, porque bem lá no fundo e em muitas vezes bem aqui na frente...impera e com louvor alguém que brinca com tudo e todos...sem perder a tal maturidade!
Abraços para minha amiga de tão lindas palavras!
Lhú Weiss

Gilvânia Souza disse...

Denise,

Mudança é sinônimo de vida... Aprendemos a ser melhor a cada dia e deixamos ao longo do caminho sentimentos, comportamentos que não nos faziam bem. Um coração de poeta sempre muda...porque petencemos ao céu, temos alma de condor.

Beijo carinhoso,

Gil

Noemyr Gonçalves* disse...

Lindo ;)
Saudade daqui.