quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Pequenas Lembranças.

Meu bisavô veio da França com uma companhia de circo.
Eu sempre adorei essa história, desde muito pequena minha mãe nos conta as aventuras dele. Eu penso que todo o meu lado ligado a arte vem daí e das lembranças do meu avô ao piano, no violão e nas madrugadas na fazenda dele lá no interior. Ele pintava o nariz com batom vermelho e esse momento era dedicado as crianças. Nós dançávamos enquanto ele tocava a viola. Cantando, nas noites de lua em volta da lareira passávamos a noite o ouvindo tocar violão e declamar poemas. São as mais doces lembranças da minha infância. Eu penso que foi com ele que minha mãe aprendeu a ser feliz. Fazíamos o jogo do contente e até quando a luz apagava e enchíamos os quartos de velas,  ele dizia que era como dormir dentro da toca do urso. Toda a casa iluminada, a luz das velas, o fogão de lenha estourava as pipocas e o cheiro espalhava pelos cômodos. O amanhecer da fazendo, o cheiro do café e o pão quente. Como as nossas raízes fazem diferença em nossas vidas. São momentos que se eternizam em nós.

Denise Portes

10 comentários:

Marli Borges disse...

É verdade Denise,
Nossas raízes fazem a diferença em nossas vidas. São elas que nos dão o norte, que nos equilibram, que não nos deixam cair. A vida já me deu essa certeza.
Ô amiga, adorei esse post! Evocou-me tantas lembranças... Foi bom ter estado por aqui.
Bjsss

Bloguinho da Zizi disse...

Que benção Denise, ter lembranças como essas.
Teu avô antes de qualquer arte era um Ser abençoado e como você é parte dele......

Grata por partilhar um pouco de você.

Beijinhos

Alê disse...

Que história maravilhosa.

Amém a Ti, que pode dividi-la conosco,



Bjkas

Luana Natália disse...

"Como as nossas raízes fazem diferença em nossas vidas."
Você tem toda a razão.

Suzy Rhoden disse...

Que história legal, Denise! No fim das contas, tudo nos leva de volta ao berço... onde realmente e genuinamente fomos felizes!

Beijo!

Andressa. disse...

Bateu uma saudade de vovô agora...

Madame disse...

E como faz diferenca...

Patrícia disse...

Linda essa história!
Eu me lembro dos bolinhos de chuva da minha avó e do meu vô massageando meus pés dizendo que eu tinha que comer bem para crescer e ter cabelos bonitos... :)

Rafael Castellar das Neves disse...

Tem toda razão!!! Muito bem dito...e agora fiquei com este cheiro do amanhecer...hummm

[]s

Na disse...

Que história linda... Lendo as imagens já vêm todas à mente de imediato... Bjs