quarta-feira, 25 de maio de 2011

Pijamas Coloridos


É tanto viço, misturado com ternura, tantas palavras jogadas no vento, sem nenhuma frescura. Eu amo ser mãe e amo os adolescentes, aquela confusão que tem na cabeça deles, as inseguranças, o medo de errar, do fio do cabelo que está fora do lugar, tudo pode perturbar. Na minha casa existe um entra e sai permanente dessa gente colorida, inibida e cheia de vida.
Eu não me agüento, vou-me enturmando entre eles, sem nenhuma cerimônia, levo pipoca, pãezinhos, suco, coca-cola nos momentos de ternura. E jogo uma conversa fora, só pra vê se cola e se eles vão gostar de mim, que sorte eu dou quando eles dizem que sim.
É tanta troca, tanto aprendizado, tantos jeitos de ser, que vez ou outra eu me flagro dizendo que eu podia ser mãe de um, até tia eu já topei ser. Minha filha é eclética, anda com tanta gente diferente, tem a galera da balada, o povo do teatro e gente do colégio, todo mundo se mistura dando uma cor diferente e eu ali conhecendo todo tipo de gente. Uma é intelectual, vive lendo jornal, a outra sedutora, a outra irmã e tem um especial, esse vai agora ser manchete de jornal. O garoto que tem cara de surfista e jeito de artista vai estrear na novela das oito. Mas todos na vida têm um dilema, a vida é sempre um problema. E se tudo pode acontecer e se pode acontecer qualquer coisa, eles riem, seduz, se emocionam e se abraçam e vive sempre um descompasso.
Os hormônios a mil, a cabeça enlouquecida falam pra caramba da vida. Quando chega a madrugada e eu acordo pra ver o que aconteceu, eles estão jogados, grudados, descobertos embolados nos seus pijamas coloridos, com seus sorrisos de anjos.
Vou cobrindo, arrumando, agradecendo de encontrar essa gente que tem na testa a palavra sou contente.

Denise Portes

*Esse texto faz parte do projeto "Dois Olhares" de Denise Portes e Néia Lambert http://eternosim.blogspot.com/ *

6 comentários:

Néia Lambert disse...

Denise, esse jeito eclético de ser é que faz a vida ser bonita e vivida intensamente, em todos os sentidos!

Um beijo, com carinho.

Néia Lambert

Bloguinho da Zizi disse...

Poesia pura no dia a dia dos pijamudos.
Isso é viver.
Viver é poesia.
E vc capta isso com uma naturalidade que nos leva pra junto e sentimos o que eles sentem e o que vc sente.
Gratidão

'Lara Mello disse...

Nossa, que lindo!!!! Com certeza essa é a melhor época das nossas vidas, ansiosa para ver Penélope assim! Sorte! :)

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Denise
Trabalho com adolescentes a 30 anos. Adoro. Com eles me rejuvenesço a cada dia.
Bjux

@llacerdaa disse...

que sapatilha fofA!

✿ chica disse...

Que delícia de texto...Vim lá da Néia pra te conhecer e adorei. Que coisa boa ter escrito na testa :SOU FELIZ, contente!!!

Muito lindo.Parabéns pelo projeto e texto!beijos,chica