domingo, 17 de julho de 2011

Um jeito de ser.

A gente pode inventar qualquer coisa, até mesmo recolher para balanço, mas tentar mudar e observar é fundamental.
Senão vira disco rodando, rodando e parando no mesmo lugar.
Nunca gostei de brincar de estátua. Sempre vamos arrumar um jeito de colorir o coração e seguir.

Denise Portes

8 comentários:

Vanessa_Oliveira disse...

lindo como sempre Denise.
suas frases cantam em minha alma.
bjim ***

Alê disse...

Denise,

Concordo: a gente precisa inventar alguma coisa, sempre!



Bjossss

Angélica Lins disse...

Sem cor a vida seria mesmo muito sem graça.

Precisamos sempre A.Cor.Dar.

Beijos

Valéria disse...

Oi Denise!
Lindo poema!
Sou muito inquieta, adoro mudar.

Bjos!

Karla Dias disse...

OLá Denise...
Viva a mudança e o movimento...
Quem fica parado é poste.
E brincar de estatua cansa.
Bom mesmo é viver...em movimento.
Beijos

Jaynne Santos disse...

Ah, seus devaneios sempre encantam!
Sempre que passo por aqui nunca saio do mesmo jeito, algo sempre me toca o âmago sentimental!

Beijos.

Elaine Coelho disse...

Devemos sempre buscar o crescimento e deixar de lado aquilo que não nos faz bem!!!

Já a sigo...

Beijos Flor*
coisinhasdalayne.blogspot.com

Luciana Moraes disse...

Denise,
pode parecer piegas...mas AMO o que escreve.
Parece que vc lê a minha alma.....