sexta-feira, 18 de maio de 2012

Vento

É muito diferente do sopro do vento, tudo balança e sacode quando fico frágil. Flutuo no escuro e fico gelada, com as coisas que o cotidiano trás de presente. Nada é pesado despendendo do jeito que olhamos. O amor enche de traças as respostas que não são ditas. Será que é preciso falar tanto, explicar sobre como o coração flutua? Não é possível, pois a sensibilidade é como uma pipa que corre no vento em busca dos sentimentos de quem mora longe dos meus olhos, mas dentro do meu coração.

Denise Portes

4 comentários:

remall disse...

para mim nada de sentimento precisa de explicação, pois meu coração sabe bem como é alcançar as alturas e distâncias através dessa pipa.

Bloguinho da Zizi disse...

A nossa fragilidade é simplesmente o Amor se manifestando em pontos obscuros dos nossos pensamentos e sentimentos.
E ele alcança distancias desconhecidas.

Bom fim de semana Denise.
Beijinhos

Mari Rehermann disse...

Saudade é uma forma de amor...viajamos no tempo e no espaço para estar com quem amamos, mesmo que por pensamento...

Tenha uma sexta-feira abençoada, querida Denise!!
Beijinhos!♥

Janaina Cruz disse...

Que descrição perfeita de um sentimento que dança no tempo da inspiração...