quinta-feira, 24 de maio de 2012

A desordem do amor.

O avesso de um sentimento é sempre um oceano sem águas. Não sou eu quem me navego, são essas emoções desordenadas que sacodem minha alma rosa choque. Eu peco por excesso e nunca por falta. Invento uma fórmula mágica, desfaço o contrafeito, mergulho no defeito de amar demais. Olho para minha essência e enfeito você de sorrisos, mas se ainda assim for preciso eu vou te deixar seguir. Não foi por uma música torta que você me deixou no cais, nós sabemos que o defeito, na nossa história, é amar demais.

Denise Portes

4 comentários:

Bloguinho da Zizi disse...

Lindo!!!!!!!!!!!!!!
Tem dia que não tenho palavras pra expressar o que sinto te lendo.
Só isso!
Lindo!!!!!!!!!!!!!!!

Mari Rehermann disse...

Amar demais também é um problema...tudo deve ter um certo equilibrio e bom senso!
Adorei!!

Beijinhos!!♥

Maitê disse...

Denise,
Seu brilho está nessa sua intensidade transparente que é sua e te diferencia do todo. Eu acho até que é por isso que eu gosto tantoooo de você.
Um beijo
Maitê

Karine disse...

Que lindo, Denise! Emocionei-me ao ler-te!