domingo, 4 de março de 2012

Amém aos pés do Cristo Redentor.

Foto de Claudio Vieira

Existiu um tempo em que a vida era tranquila e que o vento atravessava a rua e dobrava as esquinas e eu dormia com o silêncio da escuridão. Um tempo onde ser protegida pela pequena cidade cabia em mim, porém os meus sonhos eram maior do que todas as montanhas que rodeavam aquele lugar, eu queria voar. Meus pais me apoiaram e eu voei pra longe em busca do meu ideal. Essa paz interna cresceu e criou raízes. Hoje, mesmo com a velocidade do tempo, eu ainda posso sentir e ouvir o barulho da chuva no telhado e olhar a lua que iluminou a minha infância. Abençoada pelo Cristo Redentor, de braços aberto sobre a cidade que escolhi viver, eu vou bordando esses sonhos que pouco a pouco viram realidade. Minhas raízes continuam por aqui escritas nas estrelas e iluminada pela mesma lua que acompanha meus passos. Todas as noites, como aprendi com meus pais, eu agradeço e digo amém para os anjos que me protegem e para o meu anjo da guarda, Brown, que me abençoa e me livra de todo mal. Amém.

Denise Portes

3 comentários:

ZINA, . disse...

Tambem eu, digo amém para os anjos que te protejem Denise.
Ainda bem que aquele par de asas foi esquecido na tua janela. Você voou longe...foi parar nos pés do Cristo redentor. Continue voando e concretizando lindos sonhos.

Beijo!

Cibele disse...

* Denise, que surpresa boa! Obrigada pela visita e pelo comentário.
Beijos na alma!

✿ chica disse...

Que legal,Denise!!Amém! beijos,chica