quarta-feira, 22 de dezembro de 2010


Quando eu descobri que o sentimento amor pertencia a mim pude amar com mais plenitude. O meu amor transborda e invade as entranhas do meu ser e vai encontrar repouso nos corações das pessoas que o amor me elegeu pra amar.

Denise Portes

5 comentários:

Eliana Lee disse...

Que "delírio" mais lindo esse post! As vezes é tão difícil perceber que o amor pertence a nós!

Feliz Natal!

Monnie Lobo disse...

Awn que lindo *--*

Néia (Dulci) disse...

Sintonia!

Um beijo

Néia

Leonardo B. disse...

Por minha grande falta de jeito, mas com o desejo de também partilhar o espírito desta quadra, partilho de Vitorino Nemésio, um outro Natal,

«Percorro o dia, que esmorece
Nas ruas cheias de rumor;
Minha alma vã desaparece
Na muita pressa e pouco amor.
Hoje é Natal. Comprei um anjo,
Dos que anunciam no jornal;
Mas houve um etéreo desarranjo
E o efeito em casa saiu mal.
Valeu-me um príncipe esfarrapado
A quem dão coroas no meio disto,
Um moço doente, desanimado…
Só esse pobre me pareceu Cristo.»

Com um sincero desejo de uma quadra plena,
Um imenso abraço,

Leonardo B.

Juci Barros disse...

Que saudades daqui...
Beijos.