sábado, 30 de novembro de 2013

Amanhecer.

Foto - Bibi de Motta

E o sábado amanheceu em rosa.
Denise Portes

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Deliicadeza.

Das delicadezas que a vida tem amar é o sentimento mais nobre. Com suas nuanças e transparências ele sempre nos trás pra o lado mais profundo do nosso ser. É através desta viagem que espalho flores pelo meu caminho e já não sou mais dona do meu sentir, pois foi o amor que me escolheu pra ser sua.

Denise Portes

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Rabiscando sentimentos.

É sempre esse céu, essas luzes coloridas da natureza que faz com que tudo que está ao meu redor resplandecer. Pedalo pela orla sentindo o vento e a força maior que me guia faz tudo acalmar lentamente. Todas as vezes que sinto o seu amor por mim o chão se abre e o universo muda de cor. O ar parece não oxigenar mais o meu peito e eu respiro você. Ai o amor com todas as suas faces, de todas as suas formas tem este poder de fazer rasgar meu coração. 
É meu este sentir e eu não consigo passar por ai sem pichar meus sentimentos em palavras, não sei ser em vão no meu jardim secreto.

Denise Portes

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Vazio

Quando acordo com um vazio sei que é aquele
que nem eu consigo preencher. 
O único jeito é sentir até transbordar.

Denise Portes
.....................................

O cair da tarde mudou,
eu acompanhei a natureza e vou adormecer sorrindo.

Denise Portes

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Traduzindo em versos o meu pensamento.

Foto Mucki Skowronski

O dia bucólico, misturado com nuvens, neblina e à chuva fina me deixa introspectiva e fico ainda mais frágil às sutilezas da vida.

Denise Portes

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

De volta pra casa.

Onde quer que eu vá é sempre pra cá que eu quero voltar.
Entre o céu, a floresta e o mar. Parafraseando o poeta:
“Ah meu Rio de Janeiro como eu gosto de você.”.

Denise Portes

domingo, 24 de novembro de 2013

Diferenças

As diferenças sempre nos surpreendem. 
 
Denise Portes

sábado, 23 de novembro de 2013

Observando

São os meus olhos que me enchem de sentimento, sou romântica a moda antiga e por mais que muitas coisas tenham mudado no meu interior é essa essência apaixonada que me move. Eu me rasgo em lágrimas, versos, declarações e músicas. Eu sou encantada por seres humanos.  São os momentos mágicos da vida que fazem acreditar no caminho e na certeza do que viemos fazer aqui. 

Denise Portes

Música


Era tanto amor que ela nem pensava em esquecer. 
Esse sentimento é como música para alma. 

Denise Portes

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

A vida da bailarina.

 
Eu estou sempre tentando me reinventar, transformar o que sou em algo melhor. Faço isso em todos os setores da minha vida, profissional, emocional e financeiro. É preciso evoluir, eu acredito nisso.  Entre um curso e outro de odontologia, muitos cursos de roteiro, minha segunda profissão, eu ainda gosto de pintar quadros, andar de bicicleta, nadar no mar, tomar cerveja com meus amigos, assistir filmes incríveis, ir pra serra, escrever muitas histórias... 
Eu direciono o meu tempo para estar com as pessoas que gosto, mas é claro que o meu programa predileto é estar com quem me faz bem e disso eu não abro mão. Eu fui me transformando em uma pessoa mais seletiva, observo que isso acontece com as pessoas quando elas vão envelhecendo. Não tenho tolerância mais para os deprimidos, aqueles que fazem da vida um problema, um drama a cada acontecimento, estes pintam a vida de cinza a cada segundo. Eu quero olhar para o lado mais claro da vida e seguir meu caminho pelos caminhos que me fazem mais feliz. Eu posso entender perfeitamente as escolhas das pessoas, mas faço muita questão de ser respeitada nas minhas individualidades. Não escolhi o amor da minha vida, o amor nos escolheu e somos apaixonados pela vida a fora, mesmo quando estamos longe nós sempre sabemos para onde voltar. E ficar perto nos torna bailarinos que dançam sorrindo pela vida, sim, você me faz feliz. E neste bailado somos parceiros e trocamos sorrisos e carinhos. Essa forma de amor me sustenta, qualquer maneira de amor vale a pena. 

Denise Portes

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Amor eterno.


 
Ela viveu apaixonada, grande parte da sua vida, era amor. Viveu muitas outras histórias, teve alguns amores e outros encantamentos, mas o coração estava lá no mesmo lugar, junto com ele. Nos seus olhos, na sua boca, nos seus braços e abraços. A vida costurada do lado, com um companheirismo, sorrisos e lágrimas, uma união que ele fingiu não ser compromisso. Nada nunca foi verbalizado com lucidez, apenas quando no fim da noite eles alcoolizados, com as mãos entrelaçadas ele murmurava: Eu te amo. O amor cresceu, virou uma bela amizade, ela achava melhor pensar assim. Uma tarde quente de fim de ano o celular tocou e a mensagem brilhava nas palavras: Saudade. E com o coração revirado de amor, depois de ter entendido que era preciso amar do jeito que ele queria que fosse, ela emocionada murmurou: Agora, logo agora. 

Denise Portes

Nos trilhos.

 
A maturidade pode chegar de tantas formas que não me preocupo mais onde os meus olhos pousam. Hoje consigo escolher o que eu quero e ser doce é objetivo, conduzir minhas escolhas e focar no meu caminho é opção de vida. 

Denise Portes

 Daime força e daime amor.

Denise Portes


quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Fora da ordem.

Na minha casa mando eu arrumo tudo, coloco flores, ajeito os quadros, mas isso acontece somente quando o meu coração está em ordem. Caso contrário fica tudo na bagunça e no descompasso que ele insiste em me dizer: Deixa tudo e cuida de você.

Denise Portes

Pensamento.

Sobre a afinidade:
ficar longe, pensando parecido.

Renata Carneiro

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Mágoa

A mágoa cega faz com que as pessoas esqueçam os outros inúmeros momentos de alegria compartilhados, mas fazer o quê? Assim caminha a humanidade, com passos de formiga e sem vontade.

Denise Portes

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Escrever.

São as palavras que me salvam e não adianta tentar decifrar ou me traduzir através delas. Eu escrevo para os meus olhos, ou para aliviar o meu coração que anda cansado de bater torto. Ser poeta é mistério e desejo, sou refém dos meus sentimentos, não consigo olhar o mundo sem transbordar todo o meu afeto.

Denise Portes

De cabeça.

Eu não sei viver negando o que sinto e que revira meu estômago e acalma a minha alma. Eu sempre fui assim de me atirar de cabeça.

Denise Portes

domingo, 17 de novembro de 2013

Dia nublado na serra.

 Serra de Petrópolis

Ainda bem que nos rendemos a qualquer sentimento que nos une e podemos no silêncio entender que seremos cúmplices eternamente.

Denise Portes

sábado, 16 de novembro de 2013

Sedução.

A sedução é perigosa para corações apaixonados.

Denise Portes

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Saudades

É saudade esse sentimento que dilacera o meu peito todas as vezes que olho para sua janela e sei que você não está aqui.

Denise Portes

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

O jeito de ser de cada um.

Quando nós assumimos as nossas cores e o jeito que escolhemos levar a vida tudo fica mais colorido.


Denise Portes

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

A emoção e o racional.

Nós somos responsáveis pelos nossos atos, assim aprendemos a vida toda. Na vida prática isso vai fazendo cada vez mais sentido quando estamos crescendo, porém no emocional é difícil agir assim. Escolhemos a todo o momento e assumimos palavras e atitudes que machucam o outro. Confesso que demorou a chegar a minha vida esse amadurecimento, mas com o passar dos anos foi preciso que eu escolhesse meus caminhos com maior racionalidade. Fingir não estar machucado com atitudes alheias já não é mais possível pra mim. Aprendi com os anos a recolher os cacos e sair de cena, ainda faço parte daqueles que insisti, que conversa e quer falar sobre o acontecido. Existe um momento, não me pergunte, pois eu não sei dizer quando, que eu solto. Daí pra frente vale o mantra: “se voltar é porque é seu e se não voltar é porque nunca foi.”.

Denise Portes

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Retorno.

Eu ando me recuperando da distância que eu estava de mim. Busco na luz do sol e nas águas do mar um caminho para estar cada vez mais perto do que sou e tudo isso tem me feito um bem enorme.

Denise Portes

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

O recomeço.

Com a delicadeza de uma borboleta eu vou refazendo o meu voo. Eu não sei o que me encanta, porém eu me entrego e deixo a minha alma seguir o cheiro, o perfume os versos e tudo que a melodia do amor compartilha. O rompimento destes sentimentos nunca é fácil, mas a vida segue e recomeçar faz parte do universo.

Denise Portes

domingo, 10 de novembro de 2013

De novo o amor.

Um professor de filosofia disse que amamos as pessoas por suas revelações. Ele afirmou que quando as pessoas deixam de se revelar para nós este amor vai deixando de acontecer em nosso coração.  Como será que o amor vai se transformando? São tantas respostas e perguntas sobre esse tema. As cumplicidades, as afinidades, o cotidiano, são várias as formas que nos ligam uns aos outros. 
Eu aprendi a me render ao amor, ele acontece independente de mim. O que eu sinto pode ter sido eu que inventei, através de um encantamento e uma magia que o amor se revela. É sempre assim: por ser amor invade e fim.

Denise Portes

sábado, 9 de novembro de 2013

Passado

Saudades de um passado bordado e colorido de afeto que deixou ternura impregnada nas fotografias, músicas, objetos que unidos caem devagar em minhas mãos. Vez ou outra pousa sobre os meus olhos lembranças de um tempo onde à pureza escorria por entre os dedos. Eu era feliz e sabia.

Denise Portes

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Outro olhar.

Algo mudou dentro de mim, tão profunda e intensamente que eu mudei de cor. Meus olhos já não enxergam as mesmas coisas e meu coração não guarda mais os mesmos sentimentos. Não existe som ou palavras, apenas o silêncio, sem nenhuma explicação para os fatos, sem nenhum significado para os acontecimentos. Olho de longe, como um balão distante, a vida que escolhi, como se lá de cima eu decifrasse melhor o rumo a tomar. Nada de bom ou ruim, apenas outro ponto de vista.

Denise Portes

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Um dia mágico.

Eu carrego comigo uma caixa mágica onde eu guardo meus tesouros mais bonitos. Tudo aquilo que eu aprendi com a vida, tudo o que eu ganhei com o tempo e que vento nenhum leva. (…) O pouco é muito pra mim. O simples é tudo que cabe nos meus dias. Eu vivo de muitas saudades. E quem se arrebenta de tanto existir, vive pra esbanjar sorrisos e flashes de eternidade.

A escolha do amor.

Nós não escolhemos os nossos amores, amamos e pronto. Quanto mais nós entendemos que o amor é nosso e que o outro é apenas o ser amado, mais fácil fica. A gente se encanta pelas projeções, mas cobramos coisas que muitas vezes o outro não tem para nos dar. Somos vitimas de nossas expectativas. O que me intriga é que nos encantamos por algumas pessoas como elas são, porém a intimidade gera desejos que o ser amado se transforme no que nós gostaríamos que ele fosse. Eu tenho um amor maior, ainda assim eu fechei pra balanço, dei uma morrida. Vai que acordo resolvida e que desfaço o contra feito, este defeito de amar demais.

Denise Portes

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Simplesmente amor.

Qualquer turbulência eu curo com um olhar de amor. 

Denise Portes