domingo, 9 de junho de 2013

O sentir...

 
Cada um tem o seu sentir e as manifestações de amor e carinho são muito individuais. Saber respeitar, sem julgar o caminhar do outro deveria ser aprendizado de vida e evolução espiritual. Não é?

Denise Portes

2 comentários:

Be Lins disse...

A gente sabe que acontece,
mas nunca está preparado para as despedidas,
a vida tem essa coisa inexplicável de, numa hora que ninguém espera, alçar-nos pra outro mundo, para outra dimensão, para o céu quem sabe, um lugar onde o alívio de tudo (Deus permita) parece acontecer.

Quando meu pai foi alçado eu descobri que a gente se separa fisicamente, mas que eles não nos deixam sós. Senti dor, claro, mas ao mesmo tempo, uma paz que não se explica tratava a minha dor com mãos suaves.

Escrevo para dizer que sinto muito por este momento, assim como para dizer dizer algum carinho, uma flor miudinha formada de palavras acanhadas, que só querem mesmo isso
- somar carinho.

Abraço-te.

Be

Hellen disse...

Aí, Denise, imaginei que você era psicóloga. Como o que você escreve tem uma força maravilhosa. É impressionante!
Acredito muito no que você disse, tanto que acho esse o lema da psicologia, quer dizer da escuta que quer ser ajuda e encontro.
Abraço