segunda-feira, 4 de junho de 2012

Amsterdã


Eu sonhava em desatar nós pelas ruas geladas de Amsterdã, acreditava em futuro para aquela história tão cheia de paixão. Nunca acreditei em amor algoz, nem mesmo nas tórridas paixões de verão. A minha vida era catavento a girar e eu pisava em chão de esmeralda. Sou feita de um material muito nobre chamado afeto e respeito, coisa que poucos sabem direito o que quer dizer, mas você sabia. Brincamos, sorrimos juntos e tirávamos o gelo das bicicletas para passear pelas manhãs frias das ruelas iluminadas. Bendita sejam as palavras e o sentir do sonho a dois. A neve derreteu, o sonho acabou e restou um cartão postal amarelado dentro de um baú onde guardo algumas lembranças do passado. Foi bom enquanto durou.

Denise Portes

3 comentários:

Mari Rehermann disse...

Lindo!! E a imagem também, maravilhosa!!

Tenha uma semana iluminada, querida amiga Denise!
Beijinhos!♥

Patrícia disse...

Não sei pq isso me lembra algo de mim mesma ;)
Boa semana!
Beijo

RITA PACHECO disse...

OI Denise
vi teu comentário no blog da Fabi Anselmo e curiosa, vim te visitar!
Lindo o seu blog.
As fotos são suas? Mt belas assim como as palavras!
Bjs
RITA
www.olharesedetalhes.blogspot.com