domingo, 8 de julho de 2012

Uma outra história.

Eu queria que você me aceitasse do jeito que sou, mas você preferiu a distância, onde nenhuma ponte nos une, onde apenas o silêncio grita alto em nossas mentes. Nesse dialogo interno eu te sinto e sei que seu caminhar está difícil, não escolhi isso, pedi que entendesse as nossas diferenças e não me cobrasse o que eu não tenho para te dar. Ai como amar, às vezes, é cruel. Vem atravessa a ponte das nossas diferenças e olha para o mar que nos espera, podemos fazer outra história se essa não foi do jeito que sonhamos.

Denise Portes

4 comentários:

Angélica Lins disse...

Aceitar as diferenças... Exercício diário que todos nós devemos fazer.

Beijos...

Nana Andrade disse...

Mais que aceitar as diferenças, aprender com elas eis nosso convite!

Gostei do post

Bjs

Nana

Marcia disse...

Sem palavras... Beijo grande no seu coração, vc sabe que te admiro demais

Juliana Guedes disse...

Aprender a aceitar as diferenças é uma das primeiras lições para aprender a amar