terça-feira, 31 de março de 2015

O meu mar.

“Eu que não sei quase nada do mar 
descobri que não sei nada de mim."

Conto

"Um conto é um trem. 
Um escritor não conta uma história, 
ele a compõe"


segunda-feira, 30 de março de 2015

Perdoar.


Eu nunca precisei aprender a perdoar e nem a pedir desculpas, nasci deste jeito. Não me incomodo de pedir desculpa uma, duas, três vezes... E o meu perdão é fácil, pois meu amor é sempre maior, quando o amor é verdadeiro. 

Denise Portes

domingo, 29 de março de 2015

sábado, 28 de março de 2015

Igreja da Penha - Rio de Janeiro.


Algumas coisas acalmam o coração, o meu tranquiliza todas as vezes que me conecto com a força maior que me guia. 

Denise Portes

sexta-feira, 27 de março de 2015

Uma história que eternizou.

 
Nossa história foi escrita em tantos lugares, nosso amor atravessou tantas barreiras. Entre as montanhas a calma tomou conta das nossas vidas. Nem tudo foi fácil e a distância se fez necessária para que o que não estava certo tomasse outros rumos. Nunca rompemos laços e tudo sempre se resolveu em um abraço, silêncio longo, gargalhada, um olhar, uma música e bilhetes carinhosos. O tempo fortaleceu o que realmente importa e hoje quando tudo fica escuro é você que continua acendendo em  mim uma luz. 

Denise Portes

quinta-feira, 26 de março de 2015

Dois tempos de Caio Fernando Abreu.

Menos pela cicatriz deixada, uma ferida antiga mede-se mais exatamente pela dor que provocou, e para sempre perdeu-se no momento em que cessou de doer, embora lateje louca nos dias de chuva.

Caio Fernando Abreu
Não, meu bem, não adianta bancar o distante: lá vem o amor nos dilacerar de novo... 

Caio Fernando Abreu

O meu também...

Se tens um coração de ferro, bom proveito.
O meu, fizeram-no de carne, e sangra todo dia.
 

José Saramago