terça-feira, 30 de novembro de 2010

Reflexão.


Demorou um tempo, muito tempo, pra que eu pudesse ser exatamente quem eu sou. Precisou que alguns fios de cabelo ficassem brancos, de algumas cicatrizes, de várias perdas e de muitas lágrimas. Precisei abrir mão de algumas certezas e ficar completamente vulnerável. É o mistério do tempo, você vai se atirando, ferindo, curando, curtindo e o tempo vai te levando. Mas quem procura dentro de si enxerga em algum momento. Algumas pessoas demoram mais e dizem que tem quem nunca se encontra, eu não acredito. A pessoa não vai conseguir passar pela vida sem olhar o espelho da sua alma, aprender a pedir desculpas e estar de frente com sua culpa e seguir. Eu sinto como se fosse uma travessia, em que alguns momentos são muito difíceis, porém quando a sabedoria vai tomando conta da alma, ai sim, muita calma nessa hora. Você não está pronto, você só começou a entender. É nesse lugar que eu me sinto, escancarando meu afeto e abrindo mão de ser discreta. Eu só quero é ser feliz comigo mesma. Eu posso, eu acho.

Denise Portes
Minha alegria nasce de um jeito que eu arrumei de ser feliz.
Eu agradeço sonho e conquisto.
Denise Portes

Aniversário da Hilda Rebello

Aniversário de 86 anos da Hilda Rebello. Comemoramos entre pizza, chope e champanhe mais essa data. O mais lindo da família Rebello é a união, que faz deles uma família singular no meio do Rio de Janeiro. Os muitos amigos ali reunidos são amigos de longa data e os filhos que já tem filhos e nossos amigos que já são avôs. É a vida que segue. Ao lado deles a vida é escrita em laços e abraços fraternos e sinceros de uma união que tem o brilho do amor. Parabéns Hilda querida, obrigada por esse aprendizado que não me deixa esquecer que não estamos neste planeta por acaso.

Denise Portes

A Hilda tem dois filhos, o Jorge Fernando que é meu padrinho como roteirista é ele quem me lembra sempre que é preciso acreditar, estudar e persistir. A Maria que é minha melhor amiga, que sempre acreditou nos meus sonhos e até hoje diz que eu vou conseguir.  Obrigada família, eu amo vocês.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Uma história Inventada.


Outro dia uma amiga me perguntou se tudo que eu escrevo no blog é verídico. A história é real, afinal ela existe em mim.
Mas não significa que vivi todas elas. Eu adoro uma história inventada e me lembro muito de uma frase dita por um amigo querido: “O que a gente não inventa, não existe.” 
É vero.

Denise Portes
Sopro de esperança envolve minha alma diante dessa paisagem. Caminho com delicadeza ao despertar nessa segunda- feira iluminada de sol. É a semana abrindo em versos mais um dia a dia. Bons ventos sopram por aqui e vou de carona nessa brisa.
Denise Portes

Fim de Domingo.

E olhando pra aquele fim de tarde de domingo eu expliquei pra ela que se o amor dela não era exatamente do tamanho do meu, não da pra medir amor, eu já havia entendido que era grande o que ela sentia. Afinal é tudo que ela sentiu de maior e hoje cabe muito bem dentro da minha carência. As minhas expectativas se transformaram em amor próprio e me relacionar com o amor do outro ficou mais fácil. O sol desaparecia dentro da água do mar.

Denise Portes

domingo, 28 de novembro de 2010

Dia de Sol.


Eu me joguei na água do mar com meus amigos.  Senti uma força de purificação. Limpa, melhora, vira outra coisa. Não quero ser nada, sou o que acredito.  
Eu  quero ver esse pensamento abrindo caminhos e me fazendo feliz hoje.  Amanhã?
Não sei do amanhã., ele nunca esteve em nossas mãos. Peço a Deus que me livre de provações, mas que me faça uma boa filha do poder superior. É assim que acredito na vida, em todos brilhando juntos. Alguém vai negar que o céu é mais bonito com todas as  estrelas?  Eu sou uma estrela e vocês meus amigos, são estrelas que iluminam a minha vida.

Denise Portes

Escancarado.

Eu não vou negar que sou louca por você,
Que sem você meu mundo não estaria completo.
Meu amor por você nunca foi discreto, ele foi escancarado.
Pelos olhos, pela pele, nosso amor flui pelos poros.
Você me faz feliz, sim, você me faz muito feliz.

Denise Portes

"Não sei como me defender dessa ternura que cresce escondido e, de repente, salta para fora de mim, querendo atingir todo mundo."

Caio Fernando Abreu.

sábado, 27 de novembro de 2010

A Busca.

Eu não estou pronta pra nada, vivo me preparando, tentando melhorar aqui e ali, cheia de dúvidas e com muitas perguntas.
Eu acho que é desse lugar, desse movimento de busca que nasce a criação. Porém eu ainda não tenho certeza. Eu preciso pedalar olhar o dia e acreditar no amanhã. Você entende, Brown?

Denise Portes
...

"... remexa na memória, na infância, nos sonhos, nas tensões, nos fracassos, nas mágoas, nos delírios mais alucinados, nas esperanças mais descabidas, na fantasia mais desgalopada, nas vontades mais homicidas, no mais aparentemente inconfessável, nas culpas mais terríveis, nos lirismos mais idiotas, na confusão mais generalizada, no fundo do poço sem fundo do inconsciente: é lá que está o seu texto. sobretudo, não se angustie procurando-o: ele vem até você, quando você e ele estiverem prontos."

Caio Fernando Abreu.

Reunião dos Anjos

A Casa do Brown.

Essa noite eu sonhei que fui a uma reunião na casa do Brown, meu anjo da guarda. Ele me transportou pra lá de propósito, achava que eu estava dormindo. Ele me colocou na cama dele e desceu, dava pra ouvir a voz de vários deles. O fato é que a pauta da reunião era o poder dos pensamentos. Os anjos acham que os seres humanos andam com péssimos pensamentos e que essa é a verdadeira esquisitice do mundo. Falavam muito que falta firmeza de pensamento nas pessoas, até para alcançarem suas metas pessoais.
Eu me lembro que um deles dizia:
- “Firmeza no pensamento para seguir no caminho, embora que não aprenda muito aprende sempre um bocadinho.”
Eu não devo ter sonhado com essa ida à casa do Brown atóa.

Denise Portes

O quarto e a sala do Brown.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Fim de Semana

Foto Roberta Simoni

Que esse fim de semana chegue cobrindo a cidade maravilhosa de paz. Boas vibrações para o planeta é o que precisamos.


Denise Portes

Letras e expressões.

O vento soprou as páginas amareladas dos meus diários, escrevi vários na adolescência. Livros de poesias, contos, cadernos importantes, tanto papel e tantos versos. Bilhetes, cartas, e a minha primeira carta de amor. Tantos amigos que seguiram comigo e outros que partiram, nunca mais vi. Quanta história guardada pra hoje eu poder transformar em outras histórias. Eu sempre gostei de viver e de contar histórias. Se lá no passado eu não percebi que isso já acontecia, foi porque eu não prestei atenção. Agora, a sensação que tenho é que nunca parei de fazer isso.

Denise Portes

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Quem tem um sonho não dança.

Estou escrevendo sobre adolescentes, até hoje acho muito difícil essa fase. O fato é que tem  partes da vida que vive sempre ao nosso lado. Uma criança que fica guardada e muitas inseguranças de ser jovem que ficam enraizadas.
Eu acredito, cada dia mais, que as forças que movem e mudam tudo é o amor e os sonhos. No sentido mais amplo e da forma mais plena. Amar e sonhar, esse é o segredo.

Denise Portes

A Guerra do Tráfico no Rio de Janeiro.

Moro no Rio de janeiro há trinta anos, quando cheguei aqui eu tinha dezoito anos. Tenho muito amor por essa cidade, pelas pessoas, por meus amigos, pelas praias, florestas e os lindos lugares que existem aqui. Uma cidade rodeada de montanhas e mar, uma beleza sem igual. Eu escolhi essa cidade pra viver e aprendi a conviver com seus defeitos. Como qualquer metrópole o Rio sempre teve seus defeitos, porém o dia de ontem e de hoje é muito triste pra todos nós que vivemos aqui. Conheço pessoas boas, bons profissionais que vivem nessas favelas. O boy, da produtora de uma amiga, um rapaz honesto, trabalhador, casado e com três filhos passou dois dias embaixo de uma mesa na casa dele. O motivo? Guerra de tráfico polícia invadindo a favela, balas perdidas...
É preciso que os governantes resolvam o problemão de segurança pública que existe nessa cidade, não é agradável conviver permanentemente com medo e assistir as barbaridades que assistimos na TV. Hoje eu me lembrei muito da música do Cazuza que diz: “Vamos pedir piedade, senhor piedade, pra essa gente careta e covarde.”

Denise Portes

A Guerra do Tráfico no Rio de Janeiro.

"Tá na hora dessa gente carioca mostrar o seu valor."

"[...]

Na primeira noite eles se aproximam
e roubam uma flor
do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem;
pisam as flores,
matam nosso cão,
e não dizemos nada.
Até que um dia,
o mais frágil deles
entra sozinho em nossa casa,
rouba-nos a luz, e,
conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.
E já não podemos dizer nada.

[...]"

Maiakóvski

Meu Jeito de Ser.

Fui escolhida para viver das palavras, não tenho outra saída para suportar a existência. Essa forma de expressão abraçou o meu ser. Estou rendida. Nasce em mim um arco-íris todos os dias eu preciso traduzi-lo em letras, caso contrário eu me perco de mim e entristeço. Sou feita de detalhes e meus momentos são intensos. Cada segundo muda minha direção. A falta de profundidade me deprime, nunca entendi o superficial.
Existir pra mim é compromisso com a alegria, com a dor e com a sensibilidade, minha e sua. Somente quando entendi e aceitei isso passei a ter momentos maiores de felicidade.
 
Denise Portes

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Traduzindo

Se a noite me traduz em versos,
meu silêncio se transforma em poesia.
Denise Portes

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Sutilezas



Existem mil formas de estar no mundo e mil pessoas que passam e permanecem em nossas vidas de formas diferentes. Hoje eu acordei me lembrando de uma prima muito querida, que esteve e está eternamente em minha vida. Fiquei um longo tempo pensando nessa forma que o amor nos envolve das importâncias dos nossos amores, das formas variadas em que encontramos as pessoas e como tudo, tudo mesmo, tem vários prismas. Das necessidades que temos dessa rede de afeto, pois se fazem necessário vários encontros para acalentar e fazer com que nossas emoções vivam em paz. Imbuída da saudade que sinto da Katita, apelido da minha prima amada, fui emendando um pensamento no outro sem cabeçario, era um fio de pensamento que puxava outro e outro. O tema era somente um: 
"As  sutilezas do amor."
Como gosto de ter algumas pessoas em minha vida, são os meus tesouros mais preciosos.

Denise Portes

Pra Katita, que sempre me ensinou a amar.

As Mudanças.

Quando no meio do dia o outono começa a existir em mim, tento me lembrar que as mudanças acontecem e que vão passar.
É preciso transformações para alcançar objetivos. A falta de paciência com pequenos detalhes, muitas vezes, perturba o meu caminhar. E ser humana se torna um peso enorme.

Denise Portes

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O Meu Amor



O nosso amor nasceu quando eu morri dentro dos seus olhos e nunca mais pude viver sem a sua voz. O nosso amor eternizou em descobertas eternas e de um querer permanente de não querer ficar sem a luz, o toque e a energia do outro. Eu te amo, mesmo quando eu não te amo. Declaramos o nosso sentir e quando algo fica estranho é tempo de reabastecer o amor, para que ele não fique triste. Nosso amor é feliz. Cada instante em nós é sempre de descobertas, temos o nosso próprio tempo. Somos tão intensos no nosso sentir. Os sentimentos mais nobres passaram a ser cada vez mais valorizados para nós.  São profundos os nossos momentos de entrega. Somos rendidos a esse bem querer.
Obrigada, eu sei o que é ter um amor e isso eu devo a você.

Denise Portes
...

Não me lembro mais qual foi o nosso começo.
Sei que não começamos pelo começo.
Já era amor antes de ser.

Clarice Lispector
Você talvez diga que sou uma sonhadora e eu sou. Sonhar pra mim é fundamental, são os meus sonhos que me acordam e me tiram da cama todos os dias.

Denise Portes

domingo, 21 de novembro de 2010

My Bike


Talvez amanhã eu não consiga caminhar, acordei com esse espírito “pedalador” e fui. Andei abusadamente sobre minha bike, detalhe, como se eu tivesse quinze anos. E por mais que a gente diga que não, cansa. Engraçado essa história de bicicleta, ela sempre fez parte da minha vida e quando não fez, fez muita falta. Andar de bicicleta é fácil, andar muito de bicicleta já não é tão fácil.
Eu tenho uma bicicleta incrível, nada de coisa muito além, mas muito boa. Dessas que passa marcha pra subir uma ladeira e você sobe a ladeira tranquilamente. Passear de bicicleta é econômico e harmônico. Mesmo quando eu morava em cidades que não eram exuberantes eu a incluía na minha vida. Uma época eu morei três meses na Europa, aluguei um loft em Amsterdam e fui trabalhar em um restaurante brasileiro. Não é bom ser gringo em lugar nenhum, essa é uma verdade que carrego comigo, porém a experiência foi demais. Eu tinha uma bicicleta e não existe no mundo lugar melhor pra ter uma bicicleta, eu pensava. 
Eu descobri que ter uma bicicleta é andar de mãos dadas com o analista, ela é um veículo para reflexão. Quer um conselho, se você não sabe o que fazer da sua vida, compre uma bicicleta. Boa viagem

Denise Portes.

Domingo


Hoje fui pedalar na Urca, encontrar duas amigas queridas a quem dedico esse post. Os amigos, com toda a sua alegria e tristezas, com tantos sonhos e desejos. Como é bom ter essas pérolas no nosso caminho enriquecendo nossas vidas nesse planeta. Como eles tudo fica tão mais fácil, a maturidade vem com essa sabedoria infinita que é valorizar o olhar do outro nessa jornada. Que assim seja.

Denise Portes

(Para Leda e Valéria, por esse encontro delicioso de domingo)

sábado, 20 de novembro de 2010

A Cura

Passeio de bicicleta por uma orla linda que liga os bairros de Ipanema a Copacabana. Nas suas areias eu ando, faço exercício, tomo sol e encontro os meus amigos. Eu vivo emoldurada por essa beleza natural que é a praia de Ipanema. Neste quadro interligo a minha vida dentro das minhas escolhas. Nem sempre é fácil ser fiel as nossas escolhas, andar em direção as metas nos momentos de dificuldades.
Essa paisagem, a força da mata que rodeia essa cidade e a força do mar que banha as areias das nossas praias, alivia muito as minhas angústias. Essa mania de estar conectada com as forças da natureza me faz agradecer cada momento. Eu observo as emoções acontecendo aos borbotões dentro da minha cabeça e organizá-las nunca é uma tarefa muito fácil, porém jogá-las para que a natureza para que tudo dissolva sempre renova força e abre horizontes.

Denise Portes

O País da Maravilhas


Se me reinvento em versos e me encontro em cores, minhas emoções nunca deixaram de ter sabores. Não sou completamente triste e nem totalmente feliz, preciso de sentimentos contraditórios intensos para ouvir a multidão que vive em mim. Enveredo por caminhos tortuosos para amanhecer em paisagens distantes. O mundo da arte me engoliu e me consumiu até que eu pudesse me render. Preciso da companhia dos livros para entender outras histórias. Preciso de um norte para caminhar em paz e quando a angústia me invade me afogo em palavras e me salvo em poesias. Na escuridão da noite eu me acho forte, muitas vezes à luz do dia sobra um gosto de ressaca quando a insônia me engole. Torturada por textos que gritam em mim eu crio personagens. Nasce uma história e mais outra e assim bordo em vida outras vidas. Para o processo acontecer muitos anos se passou e eu passei a ser uma observadora de vidas e de pessoas, isso refinou meus sentimentos. A mesma sensibilidade que me recolhe e me ilumina também me tortura e me desanima. Ah, se eu pudesse escolher. Eu faria tudo de novo, pois não existe país mais lindo do que esse e teve até quem o chamasse de País das Maravilhas.
Denise Portes

(Pra Néia, que como eu, que também vive no País das Maravilhas.)

http://eternosim.blogspot.com/

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Exercício

Eu vou encher minha bicicleta de margaridas 
e passear pela cidade espalhando sorrisos.
Denise Portes

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Meus Sonhos


Ah, os meus sonhos, são eles que amanhecem e anoitecem em mim. Neles ninguém pode tocar, desvendar, duvidar, pois eles são a fonte das minhas alegrias e a esperança do meu caminho.  Por eles eu vivo e me inundo em lágrimas quando neles não creio. Deles eu cuido, misturo realidade e fantasia.  Não deixo quebrar essa esperança que renova em mim, todos os dias, quando alguma parte dele se realiza. Os sonhos renovam sorrisos, enche a vida de esperança. Cuido de cada pedaço deles, pois eles são um cristal eterno que vive dentro das minhas metas.

Denise Portes

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Brilho de Gente.

Eu gosto mesmo é de gente estranha.
O ser humano me emociona e me deixa curiosa.
Brilha  resplandece..
Fica tudo plugado.

Denise Portes

Paz

É preciso tanto movimento, tantas mudanças internas e externas, para descobrir que a paz está bem tranqüila dentro do nosso coração.
Denise Portes

Amigos

Meus amigos me dão a certeza de que não estou sozinha. Com uma palavra, um jeito e uma ternura a vida volta logo pro lugar. Na força do seu afeto, na firmeza do seu olhar, na certeza que ele está  ao meu lado. Nas nossas cumplicidades eu desvendo os segredos nos seus olhos, amor no seu abraço e alegria na sua presença. Eu preciso de sua luz na minha vida para clarear a trilha do meu caminho. Como a luz que ilumina a escuridão, o seu brilho ilumina a minha estrada. Laços que se eternizam. Como mantra do meu coração eu repito que “a poesia está para a prosa, assim como o amor está para a amizade. E quem há de negar que esta lhe é superior?”

Denise Portes

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Pequenas lembranças.

Era somente uma rua de paralelepípedos molhados, eu parei a bicicleta e entrei, porém era tão importante aquele momento que virou uma cena de cinema na minha vida. Um tesouro nas minhas lembranças. A gente nunca sabe o tamanho da importância, assim como o relógio da praça que na minha infância eu achava que ele era muito mais alto do que é hoje. A vida e as situações sempre têm uma dimensão e uma cor do tamanho da nossa emoção. Ah, os mistérios de existir e o trilhar dos caminhos, sempre nos surpreendendo.

Denise Portes

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Detalhes.

São detalhes do nosso amor que esbarram em mim, todas as vezes que eu penso em te considerar menos importante do que você é.
Denise Portes

Navegando.

As estações acontecem em mim,
No momento estou em pleno outono.
Sinto-me dissolvendo e me entregando a troca de descobertas.
Ainda me doem os pequenos apegos do que não quero mais.
Existe um preparo para um renascimento.
O curso da jornada é como o rio.
Preciso das cores para não entristecer o meu cotidiano,
Porém já não vivo somente das fantasias.
O navegar é mais intenso.
E as descobertas são constantes.

Denise Portes

Brilho de uma paixão.

A construção da poesia é uma carcaça, uma fraude. Se a poesia não vem naturalmente é melhor que não venha. Deve-se entender o poema através dos sentimentos. A razão de se mergulhar num lago não é imediatamente nadar até a margem, mas sim estar no lago deleitar-se com a sensação da água. Você não interpreta o lago é uma experiência além do pensamento. A poesia abranda e encoraja a alma a aceitar os mistérios.

(Do roteiro do filme “Brilho de uma paixão.”)

Postado por Denise Portes

domingo, 14 de novembro de 2010

Felicidade.

Pra que tanto movimento externo se a felicidade é uma conquista interna e está sempre nas coisas mais simples?
Denise Portes

sábado, 13 de novembro de 2010

Sobre águas tranquilas.

Nada como um tempo de silêncio,
 para que o renascer aconteça. 
Quando as águas voltam a ficar tranquilas
é possível navegar em paz.

Denise Portes

O poder do sentir.

Eu vivo em versos e poesia, meu mundo transborda sentimentos. Fico emocionada com detalhes e isso não é opção minha é o meu olhar para as coisas. E quanto mais me entrego ao delírio dos versos, ao som da música, as tintas dos quadros e ao poder das palavras, mais eu fico integrada ao silêncio da madrugada. O crepúsculo chega à sabedoria me invade assim como a cor que o mundo tem cada dia.
A arte me envolve e me absorve e fez nascer no meu coração o sentir. Como uma raiz liga árvore à terra a sensibilidade me liga ao mundo. Não posso mais viver sem essa teia que me liga ao divino e ao poder do sentir.

Denise Portes

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Esconderijo.

Às vezes fica nublado por dentro. Quando isso acontece é momento de reclusão. Momento de repensar e inovar um monte de coisa.
Muitas vezes se transforma em um tsunami interno. Eu não gosto de ficar embaixo da capa do Batman, mas posso fazer uma porta e esconder dentro de mim. Neste lugar tem coisas que eu não quero ver.
Umas angústias em prateleiras, umas mágoas na geladeira e um  vento que insiste em soprar errado.  Eu me fecho, como se estivesse dentro da árvore, lá organizo a casa. Muitas vezes, volto mais forte e mais inteira, outras vezes, volto dando maior bandeira.

Denise Portes

Estrelas

Estrelas espalhadas no céu e no mar.
Colorindo e enfeitando o universo, as areias e as águas do mar.
Pessoas são almas que possuem estrelas no olhar,
Brilham mais quando sabem amar.

Denise Portes

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Pintando o caminho.

Ah, meu querido Brown! É muito difícil pintar um arco-íris todos os dias. Eu insisto, persisto, faço de novo. Minhas tintas derramam, às vezes, borro tudo. Amasso o papel, melhoro o sombreado e novamente da tudo errado. Mudo a tela e foco. Descobri que focar sempre da certo. Repito mantras, peço a Deus. Corro na areia, olho o mar, vou ao cinema. Recolho um punhado de alegria aqui e outra ali, para enfeitar o meu cotidiano. Não quero me inundar em lágrimas, na maioria das vezes sou sorriso. Vou abrindo as tintas, mudando as cores e pintando de novo. A gente tenta e uma hora sai um arco- íris e enche de cores a estrada e por algum tempo eu consigo seguir a luz das estrelas. É essa luz que não me deixa perder a fé.

Denise Portes

Toca e se toca.

Por tudo, em tudo, para tudo, o melhor lugar do mundo é aquele que nos recolhe e nos acolhe. A nossa casa.

Denise Portes

terça-feira, 9 de novembro de 2010

O caminho.

Todos os dias um novo desafio, um renovar de esperanças e sonhos.
...

"Não podemos escolher onde começar e onde parar de contar a nossa história, pois a maioria das vezes, ela quer ser concluída.  
Nossas histórias são as contadoras de nós."
...

Eu não sei onde foi que eu tirei essa mania de querer ser feliz.

Denise Portes

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Dom


Não da para adiantar o curso do rio e nem para chorar lágrimas de diamante. Ontem, quando eu voltava de viagem, tinha uma lua dourada no céu, era o sorriso do gato de Alice que enfeitava a estrada escura.
Colhi pequenas alegrias no meu fim de semana e pensava no desacelerar dos corações urbanos. Como vou conseguir guardar um relâmpago dentro de uma garrafa? Não tenho esse dom, mas tenho outros ainda mais incríveis. A sensibilidade das emoções é um dom divino e esse eu fui enfeitiçada por ele.  As palavras se equilibram em uma fina teia de sensibilidade e deságuam em emoções, renovando meu olhar para o mundo todos os dias.

Denise Portes

domingo, 7 de novembro de 2010

A Chegada...

Foi difícil viver alguns dias longe de Merlin, o meu laptop, ao mesmo tempo me libertei um pouco de tanto trabalho. Optei por não levá-lo. É que eu andava naquela hora que o vento muda e leva a esperança embora. Não sei por que a cabeça da gente escolhe pequenas coisas para nos fazer desmoronar. O fato é que eu precisava recarregar esperanças e a missão foi cumprida.
Búzios é uma cidade mágica, cercada de praias lindas e acolhedoras, a cidade estava vazia. Eu pude passear meu olhar entre os barcos, mergulhar nas águas frias do mar azul piscina, nadar entre os peixes e atravessar meus pensamentos cinzentos.
Depois desse mergulho de alegria, abraçada ao carinho da minha família, renovei forças.
No livro que anda em minha companhia encontrei a seguinte frase:
“O problema da felicidade é que ela é toda construída em cima de alguma coisa que os homens querem.”
Faixas brilhantes da luz do sol, vindo das clarabóias que vivem na minha mente, voltaram a iluminar tudo. Foi maravilhoso me reencontrar nestes cinco dias.

Denise Portes

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Direção.


Eu peço aos amigos que se eu estiver andando sem direção, por favor, me ajudem a enxergar. Não quero crer que estou trilhando o caminho certo, sem ao menos ser avisada que preciso olhar pro lado.
Ainda bem que sou rica de bons amigos.

Denise Portes

Trapezistas

É preciso estar atento, com as mãos firmes e o pensamento iluminado de sonhos. O mais importante na nossa história são os sonhos que abrem os nossos caminhos pra nos fazer feliz. Vivemos como os trapezistas, atentos e confiantes de que cada dia vai ser melhor. Mas lá em cima tem beleza e poder superior.
A verdade é que ninguém disse que viver é fácil.

Denise Portes

Minhas Queridas

Com algumas pessoas criamos laços eternos,
mágicos, insubstituíveis.

Denise Portes
(Pra Maitê e Maria Proença)

Um Paraíso chamado Búzios

Conheci Búzios aos vinte anos. Fui pra lá com, uma amiga vender sanduiche natural nas praias. O plano era ir e voltar no mesmo dia, já que estávamos hospedadas em Cabo Frio. No final da tarde sentadas numa praia linda, essa da foto acima, começou uma forte chuva de verão e nos abrigamos em um bar por ali.
Na mesa ao lado tinha um rapaz da nossa idade que nos convidou pra ir pra casa dele. Não tínhamos alternativa, afinal o dinheiro era pouco e estava muito tarde pra tentar voltar. Os tempos eram outros. Arthur, o rapaz, foi super gentil, nos recebeu muito bem. Ele era um surfista e mesmo tendo essa casa em Búzios vivia viajando pelo mundo. Sua casa era linda, repleta de pranchas de surf que ele mesmo fabricava. Ele era paulista, rico,educado e só queria mesmo ser nosso anjo da guarda naquela noite de tempestade. E foi...
Búzios passou a fazer parte da minha história. Voltei lá muitas vezes, com amigos e com alguns namorados. Tenho lembranças de pessoas importantes nas praias, caminhadas e bares daquela cidade linda. Estou indo hoje passar cinco dias por lá.
Dessa vez com minha família, meus pais, meus irmãos. É bom quando a gente vai encontrar pessoas que amamos tanto e ainda mais numa cidade que mais parece um quadro pintado por Deus.

Denise Portes

"E se quiser saber
Pra onde eu vou
Pra onde tenha Sol
É pra lá que eu vou..."