sábado, 31 de outubro de 2009

Felipe Cunha e Júlia Nasra
A Júlia faz parte do grupo de “melhores amigas” da minha filha.
Esse é seu novo amor, muito bonito ver o casal apaixonado!
Como a música do Caetano:
Ilê aiê
Como você é bonito de se ver
Que beleza mais bonita de se ter
Sua beleza se transforma em você
Que maneira mais feliz de viver

Ciclo
Recomeço
Renascer a cada momento
Vida que tem o tempo
Tempo da vida
Compositor de destino
Amanhecer e o anoitecer
Tecer, construir, transformar
A vida no tempo
O tempo da vida

Denise Portes

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Vou fazer uma festa por aqui, afinal amanhã é o dia das bruxas.
Foi por gostar muito das bruxas que o blog ganhou esse nome.
A bruxa é uma figura muito conhecida nas histórias e na maioria delas assume o papel de antagonista, principalmente quando se trata de conto de fadas. Essa personagem sempre foi associada à prática de magia negra, mas esse conceito aos poucos começa a ser deixado de lado.
Com o conhecimento da Wicca (feitiçaria branca) as bruxas estão assumindo um perfil bondoso e muitas vezes heróico. Isso fica claro com os novos desenhos animados que estão surgindo no século XXI, um deles é o Witch, história de cinco bruxas jovens que usam os seus poderes para combater as forças do mal.
A palavra Halloween tem origem na Igreja católica. Vem de uma corrupção contraída do dia 1 de novembro, "Todo o Dia de Buracos" (ou "Todo o Dia de Santos"), é um dia católico de observância em honra de santos. Mas, no século V DC, na Irlanda Céltica, o verão oficialmente se concluía em 31 de outubro. O feriado era Samhain, o Ano novo céltico. Alguns bruxos acreditam que a origem do nome vem da palavra hallowinas - nome dado às guardiãs femininas do saber oculto das terras do norte (Escandinávia).
O Halloween marca o fim oficial do verão e o início do ano-novo. Celebra também o final da terceira e última colheita do ano, o início do armazenamento de provisões para o inverno, o início do período de retorno dos rebanhos do pasto e a renovação de suas leis. Era uma festa com vários nomes: Samhain (fim de verão), Samhein, La Samon, ou ainda, Festa do Sol. Mas o que ficou mesmo foi o escocês Hallowe'en.
Uma das lendas de origem celta fala que os espíritos de todos que morreram ao longo daquele ano voltariam à procura de corpos vivos para possuir e usar pelo próximo ano. Os celtas acreditavam ser a única chance de vida após a morte. Os celtas acreditaram em todas as leis de espaço e tempo, o que permitia que o mundo dos espíritos se misturassem com o dos vivos.
Como os vivos não queriam ser possuídos, na noite do dia 31 de outubro, apagavam as tochas e fogueiras de suas casa, para que elas se tornassem frias e desagradáveis, colocavam fantasias e ruidosamente desfilavam em torno do bairro, sendo tão destrutivos quanto possível, a fim de assustar os que procuravam corpos para possuir, (Panati).
Os Romanos adotaram as práticas célticas, mas no primeiro século depois de Cristo, eles as abandonaram.
O Halloween foi levado para os Estados Unidos em 1840, por imigrantes irlandeses que fugiam da fome pela qual seu país passava e passa ser conhecido como o Dia das Bruxas.
A vassoura da bruxa, simboliza o poder feminino que pode efetuar a limpeza da eletricidade negativa. Equivocadamente, pensa-se que ela servia para transporte das bruxas.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Documentário - "Estava Escrito"

Coração de Pescador
Denise Portes

Mar de tantos segredos
Gera encantos e medos
Sopra magia na alma do pescador
Que vive nas ondas do mar
Que vive dos peixes do mar.

Oceano infinito
Contorna povos une países
Mapeando o mundo, dominando a terra.
Entrelaça a vida dos homens da terra e do mar
Que respeitam e admiram Yemanjá.

No canto das sereias
Nas noites de lua cheia
A maresia que envolve a alma
Dos homens que vivem nas ondas do mar
Dos seres que vivem no fundo do mar.
Salgadas águas de paixão eterna
Encontram ilhas distantes
Desenham nas águas,
Caminhos a luz do luar
Na rede prendem o coração dos homens do mar.
A palavra é...fantasia.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Luxo

Essas coisas do coração, para mim, são sempre as melhores!
Eu gosto de viver em estado de paixão é assim que sinto a plenitude.
Os encontros são a trama da nossa história neste planeta.
A novela da vida. Os reencontro de almas, aquelas que você conhece nessa vida. A família que você tem e a que construiu, por amor!
Ah! Eu me alimento de amor! E é dele que eu vivo, amor daqueles que aplaude os amores. Como tem pessoas interessantes nos nossos caminhos! Eu não quero mesmo, valorizar nenhuma canção que não seja o som do meu coração.
Todas as vezes que eu andei longe do amor que o meu coração emana, eu sofri muito. Não é preciso sofrer de amor, só reconhecer e ser feliz. Gente é pra brilhar e ser um luxo!

Denise Portes

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Diamante Verdadeiro - Caetano Veloso

Diamante Verdadeiro

Nesse universo todo de brilhos e bolhas
Muitos beijinhos, muitas rolhas
Disparadas nos pescoços das Chandon
Não cabe um terço de meu berço de menino
Você se chama grã-fino e eu afino
Tanto quanto desafino do seu tom
Pois francamente meu amor
Meu ambiente é o que se instaura de repente
Onde quer que chegue, só por eu chegar
Como pessoa soberana nesse mundo
Eu vou fundo na existência
E para nossa convivência
Você também tem que saber se inventar

Pois todo toque do que você faz e diz
Só faz fazer de Nova Iorque algo assim como Paris
Enquanto eu invento e desinvento moda
Minha roupa, minha roda
Brinco entre o que deve e o que não deve ser
E pulo sobre as bolhas da champanhe que você bebe
E bailo pelo alto de sua montanha de neve
Eu sou primeiro, eu sou mais leve, eu sou mais eu
Do mesmo modo como é verdadeiro
O diamante que você me deu
Quando tudo perde a cor...
O coração vira “uma ilha a centenas de milhas daqui,”
Não há o que fazer!
Eu fico bem quieta e espero passar.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Muito lindo o filho do Fábio Juinior!

O filho de Fábio Junior e integrante da banda Hori, Filipe Galvão, 18 anos, gravou teste na Globo para protagonista da próxima temporada de “Malhação”. Está na mesma trilha do pai, pois canta e atua.

A galera de Ciranda Cirandinha, Denise Bandeira, Jorginho Fernando, Lucélia e Fábio Junior ( nessa foto, de divulgação, ele estava começando a carreira de ator)

Fiuk é o apelido de Filipe. Ontem na revista da TV ele declarou que não teme as comparações com o pai - Sou o que sou, não tenho que provar nada a ninguém. Dou graças a Deus por poder contar com meu pai. ele já passou por isso e hoje virou meu norte.
Esses jovens são cheios de sabedorias. Uma delícia ver nossos filhos desabrochar!
Parabéns pela conquista Filipe! Parabéns pro Fábio, que além de um profissional maravilhoso é essa graça de pessoa e pra Cristina Kartalian, artista plástica e a mãe, que soube ensinar, essa gracinha de garoto, a caminhar.
Que fragilidade nós sentimos com as pessoas amadas! Aqueles amigos que conhecemos a respiração, o tom da voz, o olhar, esses sentimentos frágeis...
Eu tenho uma amiga, que sempre me diz que quer que eu segure a mão dela, quando ela morrer. Não gosto que ela me diga isso, acho uma coisa mórbida. Eu quero segurar a mão dela enquanto ela viver. Mas a maluca diz que tem muito medo de morrer sozinha!
Vai entender a cabeça das pessoas!

domingo, 25 de outubro de 2009

Há pouco tempo escrevi aqui sobre São Paulo, eu disse:
“Algumas vezes pousei em São Paulo com malas de expectativas, voltei ao Rio, com elas carregadas de lembranças.
Eu construí amigos lá pra vida toda.”
Esse fim de semana que fiquei lá, foi ainda melhor.
Reencontrei amigos e conheci pessoas novas.
Quando o avião decolou, eu fiquei pensando que na minha mala eu não tinha só lembranças, veio também um monte de esperança, de alegria e emoção.

sábado, 24 de outubro de 2009

Tenho amigos incríveis, de coração enfeitado
De um gênio danado, de abraço apertado
Gente que brilha de encanto, de paixões e espantos
Amigos de uma vida inteira, gente nova e verdadeira.
Pessoas que cruzaram meu caminho
Ajudam-me a encontrar
Mais alegrias no meu caminhar.

Denise Portes

Desenho - Cecília Meireles

Fui morena e magrinha como qualquer polinésia,
e comia mamão, e mirava a flor da goiaba.
E as lágrimas me espiavam, entre os tijolos e as trepadeiras,
e as teias de aranha nas minhas árvores se entrelaçavam

Isso era um lugar de sol e nuvens brancas,
onde as rolas, à tarde, soluçavam mui saudosas...
O eco, burlão, de pedra, ia saltando,
entre vastas mangueiras que choviam ruivas horas.

Os pavões caminhavam tão naturais por meu caminho,
e os pombos tão felizes se alimentavam pelas escadas,
que era desnecessário crescer, pensar, escrever poemas,
pois a vida completa e bela e terna ali já estava.

Como a chuva caía das grossas nuvens, perfumosa!
E o papagaio como ficava sonolento!
O relógio era festa de ouro; e os gatos enigmáticos
fechavam os olhos, quando queriam caçar o tempo.

Vinham morcegos, à noite, picar os sapotis maduros,
e os grandes cães ladravam como nas noites do Império.
Mariposas, jasmins, tinhorões, vaga-lumes
moravam nos jardins sussurrantes e eternos.

E minha avó cantava e cosia.
Cantava canções de mar e de arvoredo, em língua antiga.
E eu sempre acreditei que havia música em seus dedos
e palavras de amor em minha roupa escritas.

Minha vida começa num vergel colorido,
por onde as noites eram só de luar e estrelas.
Levai-me aonde quiserdes! - aprendi com as primaveras
a deixar-me cortar e a voltar sempre inteira.
Foto: Rarindra Prakarsa
Meu estado de espírito ao acordar hoje em São Paulo.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

"Alguma coisa acontece no meu coração
Que só quando cruza a Ipiranga e a avenida São João..."

Fim de semana em São Paulo, pra rever meus amigos queridos, pra conversar fiado, tem coisa melhor? Amo São Paulo e os amigos que tenho lá! Alguma coisa acontece no meu coração...

Tempo Rei - Gilberto Gil

O próximo dia. O dia que começa...
A página que abrimos pra escrever um pouco mais da nossa história.


Não me iludo
Tudo permanecerá
Do jeito que tem sido
Transcorrendo
Transformando
Tempo e espaço navegando
Todos os sentidos...

Pães de Açúcar
Corcovados
Fustigados pela chuva
E pelo eterno vento...

Água mole
Pedra dura
Tanto bate
Que não restará
Nem pensamento...

Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Transformai
As velhas formas do viver
Ensinai-meOh Pai!
O que eu, ainda não sei
Mãe Senhora do Perpétuo
Socorrei!...

Pensamento!
Mesmo o fundamento
Singular do ser humano
De um momento, para o outro
Poderá não mais fundar
Nem gregos, nem baianos...

Mães zelosas
Pais corujas
Vejam como as águas
De repente ficam sujas...

Não se iludam
Não me iludo
Tudo agora mesmo
Pode estar por um segundo...

Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Transformai
As velhas formas do viver
Ensinai-me
Oh Pai!O que eu, ainda não sei
Mãe Senhora do Perpétuo
Socorrei!...

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Tudo, tudo passa. Nem sempre o melhor é o que fica, ou o que passa.
Quem sabe esses dois têm o mesmo peso e a mesma medida?
Relações conturbadas, brigas e gritos tudo fica longe, o coração vira ilha.
Perde-se um tempo danado tentando ter razões, que se esvaziam muito diante das ofensas.
É aquela história que Mahatma Gandhi conta:
- Vocês sabem por que se grita com uma pessoa? O fato é que quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito.Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente.Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas?Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê?Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta. Seus corações se entendem.É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.
Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Muito forte a força do pensamento, tem gente que não acredita.
Eu não tenho como não acreditar, toda hora acontece. Eu penso em alguém que eu não vejo nunca, toca o telefone e é a pessoa. Um dia desses eu resolvi brincar de bruxa. Mandei o pensamento bem forte pra uma amiga que eu não falava há um tempo. Não deu certo de imediato. No dia seguinte, lá estava um e-mail dela dizendo:
“Ontem passei o dia pensando em você!” Não é um privilégio meu, é fato. Nós emanamos essas ondas, por isso tem que manter uma firmeza nos pensamentos positivos, para que o caminho fique cada vez melhor. É o que penso.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Insônia

Quando tive minha primeira insônia minha mãe me colocou pra colorir. Ela arrumou caderno e lápis de cor, ficamos na mesa da copa. Ela desenhava e eu coloria. Fiz isso algumas vezes lá na infância. Passou a ser agradável trocar sono por desenhos.
Anos depois fui morar em um apartamento bucólico em Copacabana (existe este lugar). Um prédio no meio das árvores, com pássaros cantando e com vista pra Copacabana. Inspirada por aquele ambiente, eu comecei a pintar telas grandes e passei algumas madrugadas entre pincéis e tintas.
Essa noite eu tive uma insônia inacreditável, eram tantos pensamentos, tantas vozes soprando ideias e a história acontecendo inteira, que mesmo virando pra lá e pra cá, o pensamento não desgrudava de mim. Fui lembrando algumas noites criativas e me sentei no sofá da sala, esqueci o computador, comecei a rabiscar no caderno toda a ideia do que vinha.
Depois, dormi feliz e acordei com uma história prontinha.

domingo, 18 de outubro de 2009

Tem momentos, em que a melhor companhia do mundo é um livro, para diminuir a velocidade dos pensamentos que viram diálogos internos.
Você pega aquele livro maravilhoso, daquele autor que mora do outro lado do mundo, que escreve uma história estonteante. Chega às suas mãos um autor que mora na mesma cidade com pensamentos e histórias completamente longe da forma que você enxerga as coisas e você aprende outro olhar.Vamos criando uma história mental enquanto as palavras fazem viajar emocionam surpreendem e ensinam. Isso é ler, um caminho que não tem volta.

sábado, 17 de outubro de 2009

Uma frase que marcou minha vida para sempre foi no filme do Bambi.
Tem um momento que a mãe coelha vai com Tambor, um coelhinho, até um determinado lugar da floresta, onde está acontecendo o nascimento do Bambi.
Tambor muito impressionado diz:
- Mamãe como ele é desengonçado.
A coelha, constrangida responde:
- Tambor, Tambor, lembra do que o seu pai te ensinou?
Se você não tem nada agradável a dizer, não diga nada.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

“Não se afobe não que nada é pra já.”
Não adianta essa angústia interna pra que tudo aconteça rápido.
A delícia é o prelúdio. Um passo e depois outro passo, assim vamos construindo nossa historia. Os projetos, os amores, os filhos o caminho. Uma delícia poder ter projetos e objetivos pra trilhar.
Futuros Amantes
Chico Buarque

Não se afobe, não
Que nada é pra já
O amor não tem pressa
Ele pode esperar em silêncio
Num fundo de armário
Na posta-restante
Milênios, milênios
No ar
E quem sabe, então
O Rio será
Alguma cidade submersa
Os escafandristas virão
Explorar sua casa
Seu quarto, suas coisas
Sua alma, desvãos
Sábios em vão
Tentarão decifrar
O eco de antigas palavras
Fragmentos de cartas, poemas
Mentiras, retratos
Vestígios de estranha civilização
Não se afobe, não
Que nada é pra já
Amores serão sempre amáveis
Futuros amantes, quiçá
Se amarão sem saber
Com o amor que eu um dia
Deixei pra você
Durante muitos anos tive medo de fantasma, de ver gente que já morreu.
Nunca vi, mas tenho premunições, uns sonhos que me avisam coisas.
O tempo passou e hoje ainda tenho medos.
Tenho medo de gente falsa, de maledicências, de invejoso (esses são um saco), mas de quem eu mais tenho medo é de psicopata.
Eu conheci um, com todas as características maravilhosas que eles têm. Inteligente, simpático, bonito, envolvente...
Passei algum tempo enxugando as lágrimas quando ele foi embora.
Há pouco tempo atrás, esbarrei com outro, mas foi fácil perceber, ai fui eu quem foi embora. Ainda não aprendi como secar as lágrimas que eles deixam, mas não fiquei tão atordoada.
O mais impressionante é que eles te amam com todo coração, porém ao sair da frente dos seus olhos você deixa de existir, como se nunca tivesse existido.
A partir daí, eu peço em orações que eles não apareçam pra mim.
Eles estão vivos e tem um monte solto por ai.

O Começo.

Fechei os olhos e veio o título:
"Você tem medo de que?"

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Minha primeira professora foi a Tia Amanda, irmã da minha avó paterna. Ela era linda, a pele muito branca, muito magra, os cabelos pretos penteados para trás e os olhos azuis mais lindos que eu já vi. Até hoje sou fascinada por olhos azuis!
Quando tirávamos notas altas ela nos presenteava com livros, ganhei muitos dela. Porém, minha maior paixão, foi quando fiz dez anos ela me deu um livro chamado “O meu pé de laranja lima” de José Mauro de Vasconcelos.
Tínhamos uma aula chamada aula de criatividade. Ela escrevia várias frases no quadro, nos tínhamos que recortar das revistas figuras que tivessem haver com aquela frase. Depois ela trocava as figuras e você criava outra frase pra figura do amigo. Ela incentivou em mim o hábito de ler, de observar as pessoas e de trabalhar em grupo.
Esse foi o maior presente que recebi na vida! Presente que ganhei da minha primeira professora, esse anjo de olhos azuis!

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Ibitipoca

Existem pequenos paraísos espalhados pelo mundo.
Ibitipoca é um deles.
Essa foto acima é de um lugar chamado janela do céu.
Se a janela do céu é assim, imagina o céu inteiro.
Beto, meu amigo, tem uma casa lá e conhece toda a região.
Certa vez, ele me levou pra conhecer um caminho dentro da cachoeira, que tem um coração no chão.
Ele falava:
- Entra aqui nesse coração, veja que delicia!
Depois andamos até um local onde tem uma piscina dentro da mata.
Minha filha, que na época tinha oito anos, mergulhava e gritava:
-Hoje é o dia mais feliz da minha vida!
Dizem que lá já foi o fundo do mar. Ibitipoca é um pedaço do paraíso.


Parque Estadual do Ibitipoca
Um verdadeiro paraíso ecológico situado na Zona da Mata Mineira em um dos pontos mais altos da Mantiqueira, o Ibitipoca é um dos mais belos parques de Minas. O nome, de origem indígena, significa “serra fendida”. As formações em quartzito conjugadas com os campos de altitude formam um ecossistema especial que chamou a atenção do botânico francês Auguste Saint-Hilaire em 1822, quando fez preciosos registros. Os atrativos do Parque são mirantes, grutas, praias, piscina natural, cachoeiras e picos. A flora é um atrativo à parte, predominando as orquídeas, bromélias, candeias, liquens e samambaias. Uma espécie de líquen verde conhecido como as “barbas-de-velho” que cai dos galhos das árvores proporciona uma paisagem incomum.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Era uma vez...

Passei todos esses dias criando histórias completamente diferentes...
Um mundo e uma história inventada!

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Aniversário do Cristo Redentor

Aniversário do Cristo Redentor.Hoje ele faz 78 anos.

Fred Astaire

domingo, 11 de outubro de 2009

12 de Outubro dia de Nossa Senhora Aparecida.

Eu tenho um pequeno altar em casa e também no consultório
Algumas imagens: Santo Antônio, São Miguel, São Jorge, Nossa Senhora da Saúde e Nossa Senhora da Aparecida.
Uma imagem de Yemanjá, uma imagem de madeira do Ganesha, alguns cristais...
Gosto da história dos Santos e do coração deles.
Um dia uma paciente olhou meu altar e perguntou:
- Você é da umbanda?
- Não, sou uma pessoa religiosa, tenho fé em Deus, e em todos os seres humanos, que estão ligados nessa força maior que nos guia.
Um beijo e um sorriso, para todas as crianças, que vivem eternamente em nossos corações. Nossa infância cheia de contos de fadas e de monstros engraçados!

Feliz dia das crianças para todos os meus amigos.
Minha filha, meus pais, meus irmãos, minhas cunhadas, Maria Rebello, Carol, João, Priscila, Manoa, Branco, Renata Schumann, Bebbel, Rose, Cris, Jorginho, Luiz Carlos, Joaquim, Guilherme Macedo, Décio Coimbra, Bibi, Elma, Kito, Rafael Vieira, Roberto Talma, Silvana Tavano, Paulo, Mirna, Ana Márcia, Valéria, Leda, Maitê, Maria Proença, Sheila, Luiz Cláudio, Renata Fonseca, Solange Martins, Jaime Mendonça, Beto Crivellari, Márcia, Flávio, Pedro, Helô,Lívia Ducoff, meus queridos, do meu coração!
E os que já se foram, Clúdia Magno, Cláudi Gaya, Duse Nacaratti, Vicente Pereira...
Esses que me deixaram com muitas saudades de suas crianças!

Viva O Dia Das Crianças!

Cazuza criança.

Saiba
Arnado Antunes


Saiba: todo mundo foi neném
Einstein, Freud e Platão também
Hitler, Bush e Saddam Hussein
Quem tem grana e quem não tem


Saiba: todo mundo teve infância
Maomé já foi criança
Arquimedes, Buda, Galileu
e também você e eu


Saiba: todo mundo teve medo
Mesmo que seja segredo
Nietzsche e Simone de Beauvoir
Fernandinho Beira-Mar


Saiba: todo mundo vai morrer
Presidente, general ou rei
Anglo-saxão ou muçulmano
Todo e qualquer ser humano


Saiba: todo mundo teve pai
Quem já foi e quem ainda vai
Lao-Tsé, Moisés, Ramsés, Pelé
Gandhi, Mike Tyson, Salomé


Saiba: todo mundo teve mãe
Índios, africanos e alemães
Nero, Che Guevara, Pinochet
e também eu e você.
Essa noite eu sonhei que o Rio estava vazio.
Todo mundo foi embora no feriado.
Ainda bem que o sol voltou pra colorir as montanhas, o céu e o mar.
Eu vou passear de bicicleta, pela orla vazia!

sábado, 10 de outubro de 2009

Socorro - Arnaldo Antunes

City of London
Socorro!
Não estou sentindo nada
Nem medo, nem calor, nem fogo
Não vai dar mais pra chorar
Nem pra rir...

Socorro!
Alguma alma mesmo que penada
Me empreste suas penas
Já não sinto amor, nem dor
Já não sinto nada...

Socorro!
Alguém me dê um coração
Que esse já não bate nem apanha
Por favor!
Uma emoção pequena, qualquer coisa!
Qualquer coisa que se sinta...
Tem tantos sentimentos
Deve ter algum que sirva
Qualquer coisa que se sinta
Tem tantos sentimentos
Deve ter algum que sirva...

Socorro!
Alguma rua que me dê sentido
Em qualquer cruzamento
Acostamento, encruzilhada
Socorro!
Eu já não sinto nada...
Praia de Copacabana
Um dia assim
O céu cinza tinge tudo de triste:
a casa, as ideias, a gente -- nada resiste.
Silvana Tavano



Deixaram a lata derramar lá do alto.
A tinta manchou o céu inteiro,
Está cinza também no Rio de Janeiro!
Denise Portes

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Paris em três tempos.

Ando com muitas saudades de viajar pra Europa.
Renovei meu passaporte essa semana, primeiro passo para sonhar com essa viagem. Tenho acordado pensando em Paris.

Não sei dizer se é a cidade que deixa esse encantamento, mas é fato, Paris tem muita gente linda!
Uma vez, viajei com Maitê para lá, fomos jantar em um restaurante onde até o cachorro, que estava sentado na mesa com sua dona, era lindíssimo!
Maitê ligou para uma amiga que mora lá há anos, a pessoa que mais fala na vida, ela nem respira, mas é muito engraçada.
Foi uma noite agradabilíssima.
Acho que é esse céu cinza dourado que me trouxe essa nostalgia.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

"Por isso resolvi agora te deixar de fora do meu coração.
Com você não tem mais jeito e ficar sozinho é minha solução."

Essa é a frase mais corajosa que eu conheço...
Uma nova história infantil começa a ganhar forma.
As ideias nascem de um sopro, como se alguém soprasse:
-Oi, psiu, olha aquela criança ali olhando a vitrine. Pronto você ganha o fiapo de uma ideia para começar uma história.
Como a rede de um pescador que vai tecendo ponto a ponto.
Dia desses, eu acordei com um pensamento e descobri que tinham pensado antes, já tinha até livro com aquela história.
Sim, as coisas existem no inconsciente coletivo, acontece de alguém ter ouvido o sopro antes e ter realizado.
O que é nosso vem no vento, através do pensamento, de dentro do coração e carregadinho de emoções!
Ontem atendi no consultório o Luan, um garotinho de seis anos. Ele precisava extrair os dois dentinhos de leite da frente, os permanentes já estavam prontinhos para sair e os de leite nada de cair. Luan nunca tinha ido ao dentista e tinha a pureza de quem nunca ouviu falar mal da classe odontológica. Expliquei a ele que eu iria passar uma pomadinha e depois ia jogar gotinhas para o dente dormir. Enquanto aparamentava o atendimento, ele tranquilo se concentrava.
Ele estava de óculos, sem que nenhuma expressão de medo tomasse conta do seu rosto.
Fiquei completamente fascinada por ele.
- Luan você tem oitenta anos? Perguntei.
Ele sorriu me deu um beijo na bochecha e agradeceu a escova de dente, que dei a ele,de brinde.
Ele deixou-me três desenhos de presente, desenhos que ele coloriu lindamente.
Como o ser humano chega puro e sem paranóias ao mundo!
Nossos fantasmas e nossos medos, são criação da nossa mente.
Todos nós carregamos um mundo de medos, esperanças e fragilidades.
No decorrer dos anos, a profissão e a maturidade, nos ensina reconhecer o ser humano, basta ficar atenta a eles.
Para mim é a maior alegria de trabalhar na área de saúde, reconhecendo essas emoções.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Alma de Artista

A arte de fotografar arte.
Jogo a tinta na tela e misturo com as mãos
Crio movimentos com o corpo
Faço malabarismo no ar
Notas musicais
Saem do meu instrumento
Esculpo desenho
Coloco as palavras no papel
Misturo emoção com ritmo
Vem a poesia.
Música das águas,
Das cachoeiras,
Rebolado das ondas
Do mar.
Silêncio da lua
Tilintar do vento
Sedução do sol
Iluminando a Terra
Movimento da natureza
Acalma o meu coração!

Vento No Canavial - Mariana Aydar

Vento no canavial
Sopra uma saudade assim
Vento que vem pra contar que você não gosta mais de
mim
Vento vem contar mentira
História que ouviu além
Vento que não guarda nunca o segredo que contou
alguém

Vento no canavial
Sopra uma saudade assim
Vento que vem pra contar que você não gosta mais de
mimVento vem contar mentiraHistória que ouviu além
Vento que não guarda nunca o segredo que contou
alguém

E por isso vivo cantando a minha dor a embalar
E se conto o meu segredo, vento leva a soprar
Quem acreditar no vento vê que a vida vai passar
Nuvens que no céu ao vento vão passando sem nunca
chegar

terça-feira, 6 de outubro de 2009

"Não basta abrir a janela.
Para ver os campos e o rio.
Não é bastante não ser cego
Para ver as árvores e as flores.
É preciso também não ter filosofia nenhuma.
Com filosofia não há árvores: há idéias apenas.
Há só cada um de nós, como uma cave.
Há só uma janela fechada, e todo o mundo lá fora;
E um sonho do que se poderia ver se a janela abrisse,
Que nunca é o que se vê quando se abre a janela."

- Alberto Caeiro.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Deus mandou os anjos distribuírem sentimentos para as almas, na hora de reencarnar. Eles vão temperando a alma. Uma pitada de amor, afeto, carinho e uma de sensibilidade. Claro que tem anjo que é destrambelhado, que se atrapalha, espirra na hora.
Pronto, lá vêm umas almas pra Terra, com excesso de sensibilidade. Daí a gente reconhece umas almas, que foram temperadas junto da gente. Lê um livro, ouve uma música, vê um quadro, abre um Blog e ta lá. Aquele ser humano é tão parecido com você, que escreveu uma coisa que você ia escrever, pintou um quadro que é a sua cara...
Você pensou e ele transformou em história. Esses são os irmãos de alma. Tem muita gente interessante no mundo, muita gente sensível.
É isso, somente isso, que me faz acreditar que tudo pode melhorar sempre.
"Pois sem você meu mundo é diferente
Minha alegria é triste."

Seres Hummm manos

Laça e entrelaça,
Amores amigos, amigo do amigo
Gente nova, desconhecido
A arte, pintura, teatro, cinema, livro e TV,
Dores de amores, alegrias de ter você!
Aniversário, festas, estações, atenção
O mundo rolando, o jornal a notícia
A gente ligada, plugada
Focado, quem ta conectado
Entendeu que é união
A língua é uma só
Cada vez mais, a do coração.

domingo, 4 de outubro de 2009

Coisa de Mãe.

Madrugada

Filhos adolescentes,
Adolescendo na madrugada,
Festa, sorrisos, bebidas,
Eu ainda não relaxo, nova fase.
Comprar roupas, se enfeitar,
Voltar com a maquiagem se desfazendo,
Feliz porque a balada foi boa.
Eu, feliz porque ela já está em casa!

sábado, 3 de outubro de 2009

Leitores Maníacos.

Sempre quando penso na morte e na separação das coisas materiais, penso nos meus livros. Terá livros na vida após a morte?
Não sei como vou viver ups morrer, sem livros.
No momento estou lendo “A Estrada” de Mccarthy, Cormac, um livro muito louco.
Mais que um relato apocalíptico, é uma comovente história sobre amadurecimento, esperança e sobre as profundas relações entre um pai e seu filho.
Uma vez Ricardo, um amigo meu, me emprestou um livro com a seguinte recomendação:
- Ó eu vou emprestar, eu não gosto de emprestar, porque preciso dele na minha estante. Então você tem um mês pra ler.
Por favor, devolva, não sei viver sem ele.
Eu compreendo perfeitamente tudo, que ele disse.
Demorei três meses para devolver, mas liguei pra avisar que o livro estava sendo cuidado, que eu já tinha lido e tinha amando.
Eu disse que ainda não tinha devolvido por pura falta de tempo.
Um dia, encontrei a esposa do meu amigo, ela disse que ele andava preocupado com a demora da devolução do livro.
Terminei de ler e mandei entregar.Soube que ele ficou muito feliz!
Os livros são partes de nós, somos leitores maníacos.